Imagem Blog

Filmes e Séries - Por Barbara Demerov

Aqui você encontra críticas, entrevistas e as principais novidades sobre o mundo do cinema e do streaming
Continua após publicidade

Mostra SP: os vencedores da 47ª edição

'O Dia que Te Conheci', de André Novais Oliveira, 'La Chimera', de Alice Rohrwacher, e 'Samuel e a Luz', de Vinícius Girnys, foram alguns dos premiados

Por Barbara Demerov
2 nov 2023, 13h19

Em clima de festa na Cinemateca Brasileira, a 47ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo chegou ao fim nesta quarta (01). A cerimônia de encerramento foi apresentada por Renata de Almeida, diretora do festival, e Serginho Groisman.

Após a entrega dos prêmios, o filme de encerramento, Ferrari, de Michael Mann, foi exibido para o público e convidados. 

Confira a lista completa de vencedores da 47ª Mostra.

PRÊMIO DO JÚRI
Os filmes da seção Competição Novos Diretores mais votados pelo público foram submetidos ao Júri formado por Bárbara Raquel Paz, Enrica Fico Antonioni, Lenny Abrahamson, Mariëtte Rissenbeek e Welket Bungué, que escolheu Quando Derreter, de Veerle Baetens, como melhor filme de ficção e Samuel e a Luz, de Vinícius Girnys, como melhor documentário.

Continua após a publicidade

O Júri concedeu ainda menção honrosa para Se Eu Pudesse Apenas Hibernar, de Zoljargal Purevdash, e de melhor interpretação para Jaya (Asog). Todos receberam o Troféu Bandeira Paulista (uma criação da artista plástica Tomie Ohtake).

PRÊMIO DO PÚBLICO

O público da 47ª Mostra escolheu, entre os estrangeiros, La Chimera, de Alice Rohrwacher, como melhor filme de ficção, e Da Cor e da Tinta, de Weimin Zhang, como melhor documentário. Entre os brasileiros, Somos Guardiões, de Edivan Guajajara, Chelsea Greene e Rob Grobman, recebeu o prêmio de melhor documentário e A Metade de Nós, de Flávio Botelho, o de melhor ficção.

Continua após a publicidade

PRÊMIO DA CRÍTICA

A imprensa especializada que cobre o evento e tradicionalmente confere o Prêmio da Crítica, também participou da premiação elegendo O Dia que Te Conheci, de André Novais Oliveira, como melhor filme brasileiro e Afire, de Christian Petzold, como o melhor entre os estrangeiros.

PRÊMIO DA ABRACCINE

A Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema também realiza tradicionalmente uma premiação para filme brasileiro e nesta edição escolheu o melhor entre os realizados por diretoras estreantes. O eleito foi Sem Coração, de Nara Normande e Tião.

PRÊMIO NETFLIX

Pela primeira vez, a Netflix entregou um prêmio de aquisição em um festival e escolheu um filme brasileiro participante da Mostra deste ano, que ainda não tinha contrato com um serviço de streaming, que será licenciado e exibido em mais de 190 países.

Continua após a publicidade

O projeto premiado neste ano foi Saudade Fez Morada Aqui Dentro, do diretor Haroldo Borges.

PRÊMIO PARADISO

O prêmio do Projeto Paradiso oferecido pela primeira vez na Mostra dá apoio à distribuição nos cinemas a um dos filmes da seção Mostra Brasil que recebeu maior votação do público. O aporte serve para complementar a distribuição da obra nas salas de cinema brasileiras. A comissão concedeu o Prêmio Paradiso de estímulo à distribuição nacional ao filme Saudade Fez Morada Aqui Dentro, do diretor Haroldo Borges.

Continua após a publicidade

PRÊMIO BRADA – Prêmio de Melhor Direção de Arte

O Coletivo de Diretoras de Arte do Brasil premia pela segunda vez na Mostra o trabalho de um diretor de arte que tenha se destacado no festival. Neste ano, Pamela Khadra recebeu o prêmio pela Direção de Arte do filme Vale do Exílio, pela sensibilidade ao retratar o universo das refugiadas sírias em solo libanês.

PRÊMIO CULTURES OF RESISTANCE (Creative Activism Award)

Ativistas retratados no documentário Somos Guardiões, dos diretores Chelsea Greene, Rob Grobman e Edivan Guajajara, receberam um prêmio inédito no Brasil: o Cultures of Resistance. O prêmio, de US$ 10 mil, é concedido aos guardiões da floresta das aldeias Tembé e Guajajara e à mídia indígena, exclusivamente para a compra de câmeras, drones e tecnologia adicional, e se destina a equipar os indígenas para melhor documentar e proteger a floresta amazônica em seus territórios.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.