Imagem Blog

A Tal Felicidade

Saúde, bem estar e alegria para os paulistanos
Continua após publicidade

Especialista defende uso de cannabis medicinal no tratamento de ansiedade

Psicóloga Maria Klien conta sua história com o transtorno e a "revolução" da cannabis em sua saúde mental

Por Maria Klien em depoimento a Helena Galante
15 mar 2024, 06h00

Desde a adolescência, a ansiedade foi uma constante em minha vida. Mesmo tendo a sorte de morar em uma cidade praiana, não houve mar suficiente para curar a dor da minha alma, porque o meu refúgio, que é o nosso corpo sagrado, estava em carne viva. Não tinha espaço para mim dentro de mim mesma, um nível de sofrimento que só quem já teve sabe reconhecer. O desespero de não se sentir seguro dentro de si.

Aos 23 anos, as crises de pânico diárias se tornaram um obstáculo intransponível, levando-me a suspender meus estudos universitários. Esse momento crítico marcou o início de uma jornada em busca de serenidade: ali eu entendi que ou eu renascia ou morreria em vida.

Anos mais tarde, a descoberta da cannabis medicinal emergiu como uma revolução pessoal, trazendo paz após longos períodos de turbulência interna. Essa transformação não apenas redefiniu minha vida pessoal, mas também redirecionou minha carreira. Passei a dedicar-me ao estudo aprofundado dos efeitos terapêuticos dessa planta, e também de outras medicinas que são encontradas na natureza, com a esperança de que, ao expandir o conhecimento, eu pudesse fazer com que mais pessoas pudessem recuperar a autonomia e bem-estar.

Continua após a publicidade

Os desafios são grandes mestres, e a minha experiência com o transtorno do pânico me tornou uma pessoa mais empática, uma qualidade que considero fundamental para que se pratique a psicologia atenta ao indivíduo. Ao aceitar a ansiedade como uma parte inerente de quem sou, consegui transformá-la em uma força positiva, em busca de uma vida plena.

maria-klien
Maria Klien (@maria__klien) é psicóloga, especialista e empresária no campo da cannabis medicinal, formada em terapia assistida. Especializada em transtornos de ansiedade e medo, combina terapias tradicionais com o uso de cannabis medicinal. Como empresária, trabalha para tornar a planta uma ferramenta acessível e eficaz para o bem-estar emocional. (Divulgação/Divulgação)

Com foco atual no acesso ao tratamento com cannabis no sistema de saúde pública, dou especial atenção a famílias em situação de vulnerabilidade econômica. Inspirada pelos progressos observados em países pioneiros como Israel, antecipo um futuro promissor para essa modalidade de tratamento no Brasil, que já vem alcançando vitórias importantes, beneficiando milhares de pacientes com as mais variadas condições, um sinal encorajador do potencial dessa abordagem.

Continua após a publicidade

Defendo a prática responsável no uso da cannabis, enfatizando a importância do acompanhamento médico. Estou convicta de que, tratada com o devido rigor e seriedade, a cannabis medicinal pode transformar a saúde pública, oferecendo alternativas terapêuticas inovadoras para um amplo espectro de patologias.

A curadoria dos autores convidados para esta seção é feita por Helena Galante. Para sugerir um tema ou autor, escreva para hgalante@abril.com.br.

Publicado em VEJA São Paulo de 15 de março de 2024, edição nº 2.884.

Continua após a publicidade
Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.