Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Arte ao Redor Mostras selecionadas estão reunidas nesta página

População de rua protagoniza mostra de fotografias lambe-lambe no Sesc

As obras, de autoria do coletivo Birico, estarão em cartaz até 27 de fevereiro na unidade do Bom Retiro

Por Tatiane de Assis Atualizado em 20 jan 2022, 19h02 - Publicado em 21 jan 2022, 06h00

O coletivo Birico nasceu em 2020, já durante a pandemia, a partir de uma iniciativa on-line que buscava angariar fundos para artistas com a venda de obras de arte. São contemplados, até hoje, não só aqueles nomes que expõem em galerias e já participaram de mostras em museus, mas também os que vivem nas calçadas, em situação de vulnerabilidade social. “Cerca de 85% dos integrantes do Birico trabalharam ou moraram na Cracolândia”, destaca o artista Raphael Escobar, que é parte do grupo.

+Lardo — Bar e Sebo reúne drinques, petiscos e livros na Pompeia. Leia a crítica

Foto de uma performance mostra uma mulher sentada em cima de um homem em uma cadeira de rodas.
Performance do Grupo Mexa. Coletivo Mexa/Divulgação

Depois de quase dois anos de existência, outras iniciativas surgiram a partir do coletivo. Uma delas é a exposição Birico — Poéticas Autônomas em Fluxo, no segundo piso do Sesc Bom Retiro. A maior parte dos trabalhos lá vistos, feitos por membros do conjunto ou parceiros, é de fotografias impressas em papel, no formato de lambe-lambe. A foto abaixo é de autoria do Grupo Mexa e traz uma performance concebida por ele. A imagem da direita, em que um morador de rua usa um fluxo de água subterrâneo, próximo do Sesc 24 de Maio, no centro, para tomar banho, foi clicada pelo fotógrafo Raul Zito. Essa última obra é quase um soco, pensando na falta de condições de higiene e moradia à qual a população em condição de rua é submetida.

+Nica Café é um mix de café, padaria e restaurante nos Jardins

Continua após a publicidade

Mas há também na mostra o desejo de olhar aquelas pessoas para além da lente da precariedade. Para isso, há somente um caminho, como sinaliza um dos trabalhos: uma espécie de bandeira, de mais de 8 metros de altura e 10 de largura, suspensa na entrada da unidade, traz a frase: “Atenção, aqui tem sentimento”. Tirando o “atenção”, o resto da frase é o nome do grupo que criou a obra.

Sesc Bom Retiro. Alameda Nothmann, 185, Bom Retiro, ☎ 3332-3600. ♿ Ter. a sáb., 10h/20h. Dom., 10h/18h. Grátis. Até 27 de fevereiro. sesc.com.br.

+Assine a Vejinha a partir de 12,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 26 de janeiro de 2022, edição nº 2773

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês