Clique e assine por apenas 6,90/mês

“Ela tomou vários remédios”, conta amiga de ex-assistente de Raul Gil

Yasmin Gabrielle tinha 17 anos e sofria com depressão; "Nos falamos pela última vez na semana passada", lembra Endy Mendonça Silva

Por Ricardo Chapola - Atualizado em 23 Apr 2019, 20h03 - Publicado em 22 Apr 2019, 17h36

Endy Mendonça Silva, amiga de infância da cantora Yasmin Gabrielle Amaral, de 17 anos, ex-assistente de palco mirim de Raul Gil, afirmou a VEJA SÃO PAULO nesta segunda-feira (22) que a garota se suicidou.

Ela tomou vários remédios. Um monte mesmo“, conta Endy, de quem Yasmim era próxima desde os 8 anos de idade. “Estou desolada. Meu coração está em mil pedaços. Não acreditava que estava vendo ela naquele caixão.”

A jovem foi encontrada morta em sua casa, na cidade de Santa Isabel, no interior de São Paulo, neste domingo (21). Famosa pelas diversas aparições quando criança no programa do apresentador Raul Gil, a menina sofria de um quadro crônico de depressão. A notícia de seu falecimento foi revelada pelo filho do comunicador, Raul Gil Júnior, no Instagram.

Abalada, a amiga da menina diz que foi sua avó quem contou sobre a morte da colega. “Passei mal. Tiveram que me levar para o hospital“, lembra ela, que sempre se refere a Yasmim pelo apelido de Mim.

Continua após a publicidade

Endy explica que, apesar da doença, Yasmim era uma menina “cheia de sonhos”. “O maior sonho dela era ser pediatra“, relata. As duas moravam em cidades diferentes, mas sempre se falavam. Endy reside em Igaratá, município vizinho a Santa Isabel.

As duas conversaram pela última vez na quarta-feira (17), pelo WhatsApp. No print da tela, é possível ver “Mim” comentando a foto de um bebê que a colega tinha postado. “Naquele dia, ela estava superbem. Estava animada”, relata Endy.

As amigas trocaram mensagens pela última vez na quarta-feira passada Reprodução/Veja SP

Uma das principais lembranças de Endy sobre a relação consiste na vez em que as duas visitaram o sítio da família da ex-cantora mirim, em 2016. Ela conta que se divertiram muito e que “tiraram quase 500 fotos” em um só dia.

Yasmin morava com o pai e a madrasta. A menina perdeu a mãe em 2012, vítima de câncer.

Continua após a publicidade
Yasmin Reprodução/Instagram/Veja SP

+ Fotos de Yasmin viram ponto de desabafo para jovens em depressão

Publicidade