Continua após publicidade

Tarcísio autoriza estudos para privatizar quatro linhas da CPTM

Governador pretende conceder à iniciativa privada as linhas 10, 11, 12 e 13, enquanto ramais já privatizados são investigadas por falhas constantes

Por Hyndara Freitas
Atualizado em 10 abr 2023, 16h06 - Publicado em 10 abr 2023, 11h38

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), assinou nesta segunda-feira (10) decreto que autoriza o início dos estudos para a privatização das Linhas 10 – Turquesa, 11 – Coral, 12 – Safira e 13 – Jade, que hoje são operadas pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), e a futura Linha 14 – Ônix – que pretende ligar Guarulhos a Santo André. Os estudos serão tocados pela Secretaria de Parcerias em Investimentos.

+ Governo reforma Cratod e promete mudar abordagem a dependentes químicos

A assinatura foi feita durante reunião com os secretários, que marcou os 100 dias de governo. “Agora a gente inicia os estudos para concessão das outras linhas da CPTM. O compromisso é ter um transporte público de qualidade”, afirmou o governador, que ainda destacou que já estão em obras os acessos da estação Aeroporto, da Linha Jade, aos três terminais do Aeroporto de Cumbica. Não há prazo para a conclusão dos estudos.

Atualmente, as Linhas 8 – Diamante e 9 – Esmeralda são os dois ramais de trem concedidas à iniciativa privada, bem como as linhas 4 – Amarela e 5 – Lilás do Metrô. Todas elas são administradas por empresas da CCR. Há duas semanas, foi lançado edital para concessão da Linha 7 – Rubi, que foi um projeto do ex-governador Rodrigo Garcia (PSDB).

Continua após a publicidade

As duas linhas de trem acumulam falhas nos últimos meses, além de acidentes e descarrilamentos. O Ministério Público (MPSP) fez um relatório no âmbito de um inquérito, no qual apontou a necessidade da ViaMobilidade fazer ações emergenciais para garantir a segurança das linhas 8 e 9.

Também nesta segunda, Tarcísio assinou a autorização dos estudos para viabilizar a concessão da Sabesp à iniciativa privada. Pesquisa Datafolha divulgada no último domingo (9) mostra que 53% dos paulistas são contrários à privatização da companhia de saneamento, e 40% são a favor.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.