Clique e assine por apenas 6,90/mês

Repórter da Record é acusado de assédio e afastado pela emissora

Doze mulheres teriam se queixado do comportamento impróprio de Gérson de Souza

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 24 May 2019, 18h13 - Publicado em 24 May 2019, 18h04

O repórter Gérson de Souza, da TV Record, foi acusado de ter cometido assédio contra uma série de colegas de trabalho. Segundo informações desta sexta-feira (24) do blog Notícias da TV, até agora doze mulheres procuraram o departamento de recursos humanos da empresa e registraram queixa contra o jornalista na polícia. A emissora teria, inclusive, disponibilizado uma van para transportá-las até a delegacia.

Em entrevista ao blog, Souza nega que as acusações sejam verdadeiras – os casos seriam, em sua maioria, de abordagens verbais, como “você é gostosa”, e um de um “beijo roubado”. Ele afirma que, depois de denunciar o trabalho mal feito de uma produtora, acabou acusado de assédio por ela em uma espécie de revanche.

A assessoria da TV da Barra Funda confirmou a VEJA SÃO PAULO que as denúncias realmente existem e que o repórter foi afastado até 10 de junho, quando entra de férias. O futuro do profissional no canal só deve ser definido depois disso.

 

Publicidade