Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Prédio do MAM, no Ibirapuera, é alvo de manifestação

Protesto contrário a performance na qual uma criança encostou nos pés do artista nu foi marcado para hoje

Por Tatiane de Assis Atualizado em 29 set 2017, 19h57 - Publicado em 29 set 2017, 18h18

Um grupo manifestantes saiu da Assembléia Legislativa de São Paulo e seguiu até o MAM, no Parque do Ibirapuera, para protestar contra uma performance apresentada na terça (26) na abertura da mostra Panorama da Arte Moderna.

Cerca de 70 pessoas chegaram perto das 17h no museu, que estava com a entrada bloqueada por seguranças. Do lado de fora do museu, cantavam o hino nacional e gritavam num megafone mensagens de “Prendam os criminosos” e “Os pedófilos estão lá dentro”. Alexandre Frota estava entre os manifestantes. Um grupo pequeno forçou a entrada para chegar até o espaço expositivo onde aconteceu a performance. Perto do horário do fechamento do museu, o ingresso de quem tinha o selo de entrada foi liberado. Às 18h20, a maioria do grupo já havia se dispersado.

Houve confronto verbal entre manifestantes e funcionários e dirigentes. O ator Alexandre Frota chegou a entrar nas dependências do museu.

Assista:

Bertrando Molinari, superintendente executivo do MAM, afirmou que a principal preocupação agora é com a segurança dos visitantes, dos funcionários e da coleção de obras. “O fechamento da mostra não é uma opção”, afirmou.

Tatiane Assis/Veja SP

ENTENDA O CASO

Na última terça (26), o artista fluminense Wagner Schwartz fez uma apresentação da performance La Bête na abertura da mostra Panorama da Arte Brasileira, no Museu de Arte Moderna (Mam). Dois dias depois, a apresentação começou a gerar polêmica nas redes sociais com a divulgação de um vídeo no qual uma criança engatinha até o artista, deitado nu sobre um tablado, e toca seus pés e canelas. Em conformidade com o Estatuto da Criança e do Adolescente, o vídeo que divulga o rosto da criança não será publicado aqui.

Continua após a publicidade

O Movimento Brasil Livre, o mesmo que repudiou a mostra Queermuseu, que estava em cartaz em Porto Alegre, manifestou-se com uma postagem no Twitter, compartilhada 1318 vezes até o momento.

Uma manifestação contrária ao Panorama da Arte Brasileira foi programada para hoje (29/9), às 16h. A concentração, marcada para às 15h na rampa da Assembléia Legislativa de São Paulo (Alesp), foi divulgada pela página Ativistas Independentes. 

O MAM respondeu às críticas com uma nota, na qual explica o contexto em que o trabalho foi apresentado e reforça que não havia conteúdo erótico no trabalho. Confira o texto na íntegra:

O Museu Arte de Moderna de São Paulo informa que a performance ‘La Bête’, que está sendo questionada em páginas no Facebook, foi realizada na abertura da Mostra Panorama da Arte Brasileira, em apresentação única.
A sala estava devidamente sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez artística, seguindo o procedimento regularmente adotado pela instituição de informar os visitantes quanto a temas sensíveis.
O trabalho apresentado na ocasião não tem conteúdo erótico e trata-se de uma leitura interpretativa da obra Bicho, de Lygia Clark, historicamente reconhecida pelas suas proposições artísticas interativas.
Importante ressaltar que o material apresentado nas plataformas digitais não apresenta este contexto e não informa que a criança que aparece no vídeo estava acompanhada e supervisionada por sua mãe. As referências à inadequação da situação são resultado de desinformação, deturpação do contexto e do significado da obra.
O MAM reafirma que dedica especial atenção à orientação do público quanto ao teor de suas iniciativas, apontando com clareza eventuais temas sensíveis em exposição.
O Museu lamenta as interpretações açodadas e manifestações de ódio e de intimidação à liberdade de expressão que rapidamente se espalharam pelas redes sociais.
A instituição acredita no diálogo e no debate plural como modo de convivência no ambiente democrático, desde que pautados pela racionalidade e a correta compreensão dos fatos.

Em solidariedade à instituição, o Masp também se pronunciou.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês