Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Pegadinha com zumbis de Silvio Santos provoca saia justa em governo

Secretário cearense manda investigar uso do metrô em brincadeira no programa do apresentador

Por Veja São Paulo Atualizado em 5 dez 2016, 12h38 - Publicado em 1 abr 2015, 15h03

A pegadinha do ataque zumbi feita pelo apresentador Silvio Santos em seu programa causou uma saia justa no governo cearense. Isso porque a brincadeira foi gravada dentro do metrô de Fortaleza, que é submetido ao governo estadual. O atual secretário de Cidades, Ivo Gomes, disse em suas redes sociais que “repudia com veemência” a armação.

+ Silvio Santos faz pegadinha com zumbis no metrô e bomba na internet

“Acabei de determinar a identificação dos responsáveis por fazerem nossos usuários, a quem peço desculpas, passarem pelo constrangimento que passaram”, escreveu o secretário. O problema é que a pegadinha foi gravada em dezembro do ano passado, quando o irmão de Ivo, o ex-ministro da Educação Cid Gomes era governador.

No quadro, passageiros que entram no trem percebem que o sistema está apresentando problemas técnicos. Em seguida, eles ficam trancados no vagão. As luzes se apagam e, quando a energia volta, dezenas de figurantes vestidos de mortos-vivos aparecem nas janelas, tentando uma invasão. Uma mulher chegou a desmaiar e a pegadinha causou comentários até em jornais internacionais.

Continua após a publicidade

+ Silvio Santos: “Eu compro a Rede Globo”

Em entrevista ao UOL, uma das “vítimas” da brincadeira disse que foi convidada para participar de um teste do metrô, que foi inaugurado recentemente, para avaliar o serviço. Para isso, ela ganharia 70 reais. “Como estava precisando comprar um liquidificador, esse dinheiro me serviu. E também queria conhecer o metrô, era uma novidade, nunca tinha andado. Tão chique, tão bonito, a cara da riqueza”, disse Aurileide Silvestre Gomes.

+ “Não deveria ter saído da Record”, diz Luiz Bacci

De acordo com o SBT, as gravações aconteceram em horário após o funcionamento do metrô. A emissora afirma que teve autorização para gravar tanto da companhia, quanto das vítimas, que deram autorização por escrito.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)