Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Padre italiano anuncia que está apaixonado durante missa e abandona batina

Riccardo Ceccobelli fez o anúncio durante a missa dominical e chocou os fiéis

Por Redação VEJA São Paulo 13 abr 2021, 19h26

Um padre de uma pequena cidade italiana chamada Todi anunciou para seus fiéis durante a missa de domingo (11) que está apaixonado e, por isso, abandonará o serviço clerical. “Meu coração se apaixonou”, disse Riccardo Ceccobelli, de 41 anos. O padre, que contou sua história à imprensa nesta terça-feira (13), foi suspenso do serviço e iniciou os trâmites para voltar ao estado laico, segundo o bispo Gualtiero Sigismondi, seu superior e que acompanhou sua declaração. As informações são da AFP.

O padre confessou que a decisão foi difícil, porque ele ama e respeita a Igreja. “Não consigo continuar sendo coerente, transparente e correto em relação à Igreja, como sempre fui até hoje”, disse Ceccobelli, de acordo com declaração publicada nesta terça pela diocese da cidade, onde ele foi sacerdote durante 6 anos.

“Meu coração se apaixonou, mas, mesmo assim, eu nunca tive a oportunidade de trair as promessas que fiz. Eu quero tentar viver esse amor sem tentar reprimi-lo ou sufocá-lo”, disse.

“Toda a minha gratidão ao Don Riccardo pelos serviços prestados”, disse o bispo. “Fica, acima de tudo, o meu mais sincero desejo que a decisão de Don Riccardo, tomada em plena liberdade como me disse ele, possa assegurar serenidade e paz”, completou.

Além da bênção do bispo Gualtiero na decisão, segundo informações da agência italiana ANSA, os moradores de Todi entenderam e apoiaram a decisão de Ceccobelli, apesar de muitos ficarem tristes, porque Riccardo era muito querido entre seus fiéis.

Apesar da repercussão local do caso, a identidade da mulher que motivou a saída de Riccardo Ceccobelli da Igreja não foi revelada.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade