Clique e assine por apenas 6,90/mês

O novo comércio da Vila Madalena

Edifícios de uso misto favorecem a qualidade de vida e conferem ainda mais diversidade à Vila Madalena

Por Abril Branded Content - 2 Dec 2017, 10h30

Um dos bairros mais charmosos da capital, a Vila Madalena tem se transformado com a chegada de comércios ainda mais descolados. Não basta oferecer produtos diferenciados – a estrutura do imóvel também influencia muito na conceituação das lojas. Esses novos espaços, muitos localizados no térreo de prédios residenciais, contam com o apelo requintado conferido pela arquitetura autoral.

“São as chamadas fachadas ativas”, diz o arquiteto Fernando Serapião. “Elas recuperam uma das maiores virtudes da calçada: a vitalidade. Com lojas nos prédios, o comércio se torna diverso, a Vila Madalena, mais interessante e o morador se sente mais seguro.”

Idea!Zarvos/Divulgação

Exemplos desse movimento são os empreendimentos da Idea!Zarvos no bairro. Azul, Oka, POP Madalena, POP XYZ e Spot 393 possuem espaço dedicado a estabelecimentos que dialogam com o estilo da região, como a galeria de arte Ceres Art, a delicatéssen Deli Garage, o FLO Atelier Botânico, os estúdios NOOX Design e Artesian e a loja de decoração Westwing.

Além de estarem integrados ao entorno, os prédios estampam identidade e criatividade. “A delicadeza e a sofisticação da arquitetura da Idea!Zarvos atraem locatários que vendem produtos com apelo diferente, que tem tudo a ver com o encanto do bairro. Mesmo os comerciantes têm dificuldades de encontrar imóveis assim na cidade”, conta Serapião.

Continua após a publicidade

Inovação

Projeto de Isay Weinfeld, o Azul tem uma planta inteligente, com apartamentos que medem de 158 a 262 metros quadrados. Com design arrojado que valoriza a vegetação, o POP XYZ tem apartamentos de 54 a 109 metros quadrados. “O verde se abre como uma praça em diálogo com a cidade”, descreve o arquiteto Greg Bousquet, do escritório Triptyque Architecture, que assina o projeto. “Ele mistura o lote e a calçada, revelando a generosidade do projeto como um todo”, conclui.

Publicidade