Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Museu do Crime é indicado para quem tem estômago forte

Além de conhecer a história de criminosos famosos é possível entender melhor como é feita a perícia e a fiscalização policial em presídios

Por Portal Veja São Paulo Atualizado em 5 dez 2016, 19h12 - Publicado em 18 set 2009, 20h50

Passeio, digamos, emocionante e indicado para quem tem estômago forte, do tipo que não se impressiona muito com cenas fortes. O Museu da Polícia Civil, mais conhecido como Museu do Crime, reúne cerca de 3 000 itens entre objetos, fotografias, maquetes e instrumentos que mostram ao público um pouco do trabalho da polícia na investigação e apuração de delitos de todos os tipos. Além de conhecer a história de criminosos famosos como o Bandido da Luz Vermelha e Chico Picadinho, é possível entender melhor como é feita a perícia e a fiscalização policial em presídios, por exemplo. Acidentes de trânsito, incêndios de grandes proporções como o do Edifício Joelma, e material educativo sobre drogas também compõem o acervo.

Publicidade