Clique e assine por apenas 6,90/mês

Em vídeo registrado no metrô, grupo canta que “Bolsonaro vai matar veado”

Imagens com os insultos já contam com mais de 129 000 visualizações no Facebook

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 4 out 2018, 12h50 - Publicado em 4 out 2018, 12h44

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra um grupo de pessoas no metrô entoando músicas homofóbicas ligadas ao político Jair Bolsonaro (PSL). O grupo, que contava com alguns torcedores do Palmeiras, ressalta aos gritos que, se eleito, o candidato “vai matar veado”.

“Ô bicharada, toma cuidado, o Bolsonaro vai matar veado!”, cantam um aglomerado de pessoas entre homens e mulheres repetidas vezes. A cena aconteceu na estação da Sé, da Linha Azul do Metrô, uma das mais movimentadas da cidade.

Responsável pela publicação das filmagens, Luis Othavio Nunes se diz indignado ao presenciar a cantoria. “No início começou com uma torcida gritando contra a outra. Quando de repente começaram a falar do candidato, todos em volta começaram a gritar juntos contra os gays exaltando Bolsonaro, se incentivando como se achasse aquilo bonito”, relata o jovem.

“É isso que as pessoas pensam, que se o Bolsonaro assumir o poder eles vão ter carta branca para matar os gays? O que nós fizemos para vocês terem esse ódio contra a gente?”, questiona Luis.

Continua após a publicidade

O post com o vídeo já conta com mais de 129 000 visualizações e quase 4 000 comentários. Confira:

( PF ASSISTAM SÓ O COMEÇO ) É isso que as pessoas pensam, que se o bolsonaro assumir o poder eles vão ter carta branca para matar os gays? O que nós fizemos para vocês terem esse ódio contra a gente? Nos sentimos a mesma coisa que vocês, temos coração e somos seres humanos também. Eu só queria ter o direito de amar quem eu quiser sem escutar no metro que vão me matar sem nenhum motivo. 😞 por favor compartilhem esse vídeo para mais pessoas entenderem o risco do bozo assumir o poder e também para mais LGBT verem esse vídeo para entenderem o perigo que o bolsonaro representa para nós. 🙁

Continua após a publicidade

Posted by Luis Othavio Nunes on Wednesday, October 3, 2018

Publicidade