Clique e assine por apenas 5,90/mês

Ex-PT, Marta contraria atual partido, fala em evento do PSDB e apoia Covas

Prefeito foi confirmado para disputar reeleição; candidatura do petista Jilmar Tatto também foi ratificada neste sábado, mas ainda sem vice

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 12 set 2020, 20h18 - Publicado em 12 set 2020, 19h11

A ex-prefeita Marta Suplicy, ex-PT, participou virtualmente da convenção que ratificou Bruno Covas como candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo. Marta rompeu com seu partido atual, o Solidariedade, para apoiar o prefeito em sua campanha pela reeleição. O Solidariedade decidiu se aliar a Márcio França, pré-candidato pelo PSB.

Em vídeo, Marta começou dizendo que sua presença poderia parecer insólita, mas relembrou episódios passados quando, segundo ela, “nossa cidade e Estado foram ameaçados”. Ela disse ter sido eleita prefeita com o apoio de Mário Covas, avô de Bruno e tradicional tucano, “quando na eminência de a cidade ser governada por Paulo Maluf”.

Ao declarar seu apoio, elogiou o prefeito Bruno Covas. “Tem sido um exemplo de resiliência enfrentando com coragem uma doença difícil, ao mesmo tempo em que não se descuidou nem se omitiu da condução da cidade numa pandemia que só aos poucos nós estamos compreendendo a sua enorme dimensão.”

Durante os pouco menos de cinco minutos em que teve a palavra, a ex-senadora discursou não só sobre as eleições, mas também sobre a situação do Ministério da Saúde (sem ministro titular há 121 dias) e a necessidade de criar uma frente política ampla para enfrentar os desafios da cidade e do país. Marta também não economizou nas críticas ao presidente Jair Bolsonaro. “Despreparado, que não respeita o cargo que ocupa.” Nos bastidores, o nome de Marta chegou a circular como uma das opções para compor com Bruno Covas. Na sexta (11), no entanto, o PSDB anunciou o vereador Ricardo Nunes como segundo na chapa.

Neste sábado, o PT também realizou sua convenção e confirmou a candidatura de Jilmar Tatto, que discursou de cima de uma laje na Zona Sul, ao lado do ex-prefeito Fernando Haddad. A candidatura a vice ainda não foi anunciada. Três mulheres do partido são cogitadas, entre eles o da professora Selma Rocha.

Integrantes do PT e jornalistas acompanharam o evento por meio da transmissão em um telão na sede do diretório municipal, na Bela Vista, e uma versão da fala do candidato foi entregue impressa para os presentes. Nela, ele diz que vai revisar contratos da atual gestão e que pretende diminuir o valor das passagens de ônibus aos domingos e feriados. “Sei da minha responsabilidade, sei o que o povo está sofrendo. Tenho experiência pra governar São Paulo. Vamos voltar o passe livre do estudante e descentralizar a administração.”

Devido à pandemia, as eleições municipais de 2020 foram adiadas. O primeiro turno será em 15 de novembro, e o segundo, em 29 de novembro.

Fernando Haddad e Jilmar Tatto
Fernando Haddad e Jilmar Tatto Felipe Araújo/Divulgação

O advogado e ex-presidente da OAB Marcos da Costa, do PTB, também teve sua candidatura oficializada pelo partido neste sábado. A vice na chapa é a cabo Edjane Sousa, policial militar. É a primeira vez em 24 anos que o partido tem candidato próprio nas eleições municipais paulistanas.

____

Abaixo, leia a reprodução do discurso de Marta Suplicy em apoio a Bruno Covas e também assista ao lançamento da campanha de Jilmar Tatto, do PT

“Bom dia a todos e a todas. Quero agradecer ao PSDB e ao prefeito Bruno Covas pelo convite de estar aqui com vocês nesta simbólica e histórica convenção. Saúdo a todos os dirigentes e militantes dos partidos coligados.

Pode parecer insólita a minha presença nesta convenção. Mesmo tendo sido adversários em muitas eleições, nós nos apoiamos quando a nossa cidade e Estado foram ameaçados. Eu fui eleita prefeita com o apoio de Mário Covas, quando na eminência da cidade ser governada por Paulo Maluf estava ali, olhando na nossa porta. Dois anos depois, levei o meu então partido, o PT, para o apoio a eleição de Mário Covas governador. Soubemos nos unir frente ao mal maior.

Neste momento eu percebo uma sombra na nossa cidade, reflexo de nossa pátria. E é exatamente a gravidade desta situação que me levou desde o ano passado a conversar com todas as forças democráticas presentes na cidade no sentido da construção de uma frente ampla. A política é como as nuvens (no sentido de passageira) mas os princípios, os valores e os ideais não são. Estes são construídos desde que somos pequenininhos, e nos acompanham a vida toda.

Por essa razão e por esses valores é que eu estou aqui hoje (12) fazendo a minha parte e apoiando Bruno Covas! Vivemos um momento muito difícil nesse país, um presidente despreparado, que não respeita o cargo que ocupa, que desmonta através de ações e falas irresponsáveis os pilares do Estado de Direito e da democracia pela qual tanto lutamos.

Na verdade nós vivemos um retrocesso civilizatório. O Brasil tem um Ministério da Saúde sem coordenação nacional e sem ministro há meses, com um presidente que da maus exemplos e comete atos que levaram milhares de famílias a chorarem os seus mortos. Definitivamente não é o país que sonhamos. Nós buscamos uma nação administrada sem ódio, sem apologia às armas, com respeito às mulheres e crianças e aos índios e que respeite as instituições.

Continua após a publicidade

Pelos valores que eu corajosamente pautei a minha vida em defesa da democracia, da liberdade, dos excluídos e pela desigualdade, por essa redução da desigualdade social é que eu estou aqui, para apoiar a reeleição de Bruno Covas.

O Bruno tem sido um exemplo de resiliência enfrentando com coragem uma doença difícil, ao mesmo tempo em que não se descuidou nem se omitiu da condução da cidade numa pandemia que só aos poucos nós estamos compreendendo a sua enorme dimensão.

Eu sei da responsabilidade e do tamanho dos desafios que temos pela frente e eu espero muito de uma segunda gestão de Bruno Covas. Necessitaremos de esforços e investimentos gigantescos para recuperação do atraso, por conta da pandemia, na educação das nossas crianças e jovens. Vamos precisar de instalação de banda larga para nunca mais todos os paulistanos deixarem de ter acesso ao século XXI. E projetos ambiciosos, para levar a frente o saneamento e enfrentarmos essas enchentes que ainda infelicitam a vida de milhares de paulistanos.

Esse é um momento especial. Temos em Covas uma liderança que se forjou na política grande, enfrentou com bom senso, com coragem, equilíbrio, que poucos tiveram que atravessar numa vida inteira. Esperamos muito de você, prefeito. Você está pronto, Bruno! Que o espírito da frente ampla se incorpore em nossas ações e nos guie nessa jornada. Muito obrigada. Juntos, seremos mais fortes.”

 

View this post on Instagram

Meu apoio a @brunocovas na Convenção do PSDB

A post shared by Marta Suplicy (@martasuplicy) on

 

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade