Continua após publicidade

Governo suspende pagamento de salário a policial que matou Leandro Lo

Suspensão vale desde 7 de agosto, data em que foi determinada a prisão preventiva do policial

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 15 ago 2022, 15h09 - Publicado em 15 ago 2022, 12h25

O governo de São Paulo suspendeu o pagamento de salário para o policial militar Henrique Otávio Oliveira Velozo, preso por matar o lutador de jiu-jitsu Leandro Lo. A determinação foi feita por meio de portaria do Comando Geral da PM publicada no Diário Oficial na semana passada, após ser decretada a prisão preventiva do agente.

De acordo com a portaria, a suspensão de salário vale a partir de 7 de agosto, quando houve a decisão judicial determinando a prisão.

+ Hospital oncológico A.C. Camargo deixará de atender pacientes do SUS

“O policial está preso, nós abrimos um procedimento disciplinar e o salário dele está suspenso. E eu não tenho nenhuma dúvida que vai terminar o processo disciplinar com a expulsão dele. Isso não representa a Polícia Militar de São Paulo, isso não representa o esforço de treinamento e profissionalização da polícia”, afirmou o governador Rodrigo Garcia.

Continua após a publicidade

Leandro Lo foi morto baleado pelo policial militar no dia 6 de agosto, após uma briga durante um show de pagode no Clube Sírio, Zona Sul de São Paulo. O agente estava de folga no dia da briga. Henrique Oliveira Velozo se apresentou à Corregedoria da Polícia Militar no dia 7 e foi encaminhado ao Presídio Romão Gomes.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.