Clique e assine por apenas 5,90/mês

Doria anuncia data para retomada das aulas presenciais em São Paulo

Volta contará com número de alunos reduzido e rodízio com ensino à distância

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 24 jun 2020, 20h07 - Publicado em 24 jun 2020, 13h22

O governo paulista divulgou nesta quarta-feira (24) que as aulas presenciais no estado irão retornar a partir de 8 de setembro. Durante a coletiva de imprensa João Doria (PSDB) explicou o plano, que terá três etapas e permitirá a volta de maneira gradual.

No início as atividades na sala de aula serão limitadas e alternadas com ensino à distância. Apesar da data, as escolas só poderão reabrir quando todo o estado estiver na fase amarela do Plano São Paulo. Os alunos irão para escolas mediante um rodízio, alternando entre estudantes que ficam em casa e terão EAD e a parcela que irá para as escolas. A medida é válida para instituições públicas e privadas em todas as modalidades de ensino, seja ele infantil, fundamental ou médio.

Confira os passos divulgados até agora pelo governo do estado:

Primeira etapa: Até 35% dos alunos de forma presencial (8 de setembro)

Segunda etapa – Até 70% dos alunos de forma presencial (sem data)

Terceira etapa – Retomada em 100% do ensino presencial (sem data).

O protocolo inclui distanciamento de 1,5 metros obrigatório entre os frequentadores da escola. Também prevê a organização da entrada e saída dos alunos para evitar aglomerações, intervalos em horários alternados. Atividades de educação física, somente com distanciamento e preferencialmente ao ar livre.

Continua após a publicidade
Publicidade