Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Governo de SP afirma que não irá se opor a jogos da Copa América no estado

Brasil foi escolhido como nova sede do torneio nesta segunda-feira (31)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 31 Maio 2021, 15h20 - Publicado em 31 Maio 2021, 15h19

A Conmebol anunciou nesta segunda-feira (31) que o Brasil será o novo país-sede da Copa América, competição entre seleções de futebol sul-americanas. Após a decisão, o governo de São Paulo informou em nota que não vai se opor a realização de jogos da competição no estado.

Em nota, a administração de João Doria (PSDB) afirmou que não fará objeção caso “a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) defina São Paulo como um dos locais de jogos da Copa América, desde que protocolos do Plano São Paulo sejam obedecidos”, diz o texto.

Anteriormente, o torneio estava previsto para ocorrer na Colômbia e na Argentina, mas ambas decidiram de sediá-lo. A decisão foi alvo de críticas, pelo momento da pandemia da Covid-19 no país. O governo de Pernambuco anunciou que vai vetar a realização de jogos da competição naquele estado. “Apesar de não ter sido procurado oficialmente pela CBF o atual cenário epidemiológico não permite a realização ode evento do porte”, diz o texto da gestão Paulo Câmara (PSB).

Na nota divulgada pela Conmebol, a entidade agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a CBF por “abrir as portas do país para aquele que é o evento mais seguro do mundo”.

Continua após a publicidade
Publicidade