Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Zona Azul é assumida por empresa privada a partir desta terça (17)

Saldos comprados com outras empresas poderão ser utilizados até o dia 15 de fevereiro de 2021

Por Redação VEJA São Paulo 17 nov 2020, 15h43

O sistema pago de estacionamento rotativo de São Paulo, a Zona Azul, será administrado pela Estapar, empresa privada de estacionamentos. A partir desta terça-feira (17), de acordo com o site da empresa, todas as compras de Cartões Azuis Digitais (CAD) devem ser feitas exclusivamente pelo aplicativo “Estapar Nova Zona Azul – SP“, disponível gratuitamente para sistemas iOS e Android.

Segundo a instituição privada, é necessário que o usuário faça o cadastro dos seus dados pessoais e do veículo no app. O CAD poderá ser ativado e, de acordo com a Prefeitura de São Paulo, custará R$5 cada um.

A Estapar irá administrar todas as 51.606 vagas da Zona Azul. De acordo com ela, agentes e veículos equipados com câmeras irão fornecer informações, monitorar o tempo de uso e o cumprimento das regras nas vagas.

Os que ainda possuem saldo em CADs comprados com outras empresas do Zona Azul Digital SP poderão utilizá-los até o dia 15 de fevereiro de 2021. Durante este período, dados de cadastro e saldos dos usuários devem ser transferidos para o novo aplicativo. A partir de fevereiro, toda a operação da Zona Azul será realizada somente pelo app da Estapar. 

É possível encontrar postos de vendas credenciados e tirar outras dúvidas pelo site da Nova Zona Azul de São Paulo ou pelo telefone 156 da prefeitura. 

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Continua após a publicidade

Publicidade