Clique e assine com até 89% de desconto

Governo adia mudança de fase do Plano SP após aumento nas internações

Segundo o Secretário de Saúde, houve aumento de 18% nos casos de internações

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 16 nov 2020, 14h38 - Publicado em 16 nov 2020, 14h18

Em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes nesta segunda-feira (16), o governador João Doria (PSDB), adiou a reclassificação do Plano São Paulo de flexibilização econômica. No anúncio, Doria disse estar preocupado com o aumento de 18% nas internações por covid-19 na última semana.

Na semana passada, uma falha no sistema de contabilização do dados da Covid-19 do Ministério da Saúde criou uma uma defasagem nos números de casos e mortes. Por causa disso, Doria adiou a a atualização para o dia 30 de novembro.

“A falta de informações sobre casos e óbitos, durante seis dias da semana passada, causada por pane no sistema do Ministério da Saúde, estará solucionada nessa semana, mas afetou normalização dos dados em todo o Brasil, aqui em especial”, disse Doria. “Pelos indicadores disponíveis, a maioria [das regiões de São Paulo] seria promovida para a fase verde. Porém, indicadores de leitos de UTI e internações, sob responsabilidade do governo de São Paulo, cresceram em relação à semana anterior. O momento requer precaução para uma análise mais completa. Cautela e cuidado”, completou o governador.

O Secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, afirmou que houve um aumento de 18% nos casos de internações na última semana, tanto na rede pública quanto na privada. Gorinchteyn atribuiu o aumento de casos ao feriado de finados, por causa da maior circulação de pessoas.

Plano São Paulo

É a estratégia organizada pelo Governo de São Paulo de retomada de setores da economia do estado durante a pandemia do coronavírus. O plano é dividido em cinco fases (vermelha, laranja, amarelo, verde e azul). Cada cor representa o nível de restrição do comércio, sendo a fase vermelha a mais restritiva e a azul, a menos restritiva. Atualmente, o a cidade de São Paulo está na fase verde, enquanto que algumas cidades do interior do estado estão na fase amarela.

Continua após a publicidade

A atualização da fase é feita a cada duas semanas, levando-se em consideração a média da taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivas para pacientes com coronavírus, número de novas internações no mesmo período e o número de óbitos.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

LEIA MAIS

+13 candidatos com patrimônio acima de 800 000 pediram auxílio emergencial

+“Vou te dar uma arma, você vai dar uns tiros e vou dar o mesmo dinheiro pro Milton Leite”, diz candidato

 

Continua após a publicidade
Publicidade