Clique e assine por apenas 6,90/mês

Paróquia furtada por pastor cria vaquinha para terminar reforma

Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus teve prejuízo de aproximadamente R$ 50 000 e busca ajuda com doações

Por César Costa - Atualizado em 16 set 2020, 16h40 - Publicado em 16 set 2020, 16h38

Depois do roubo de ao menos R$ 50 000 da Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus na madrugada do dia 6 para o 7 de setembro, em Santo Amaro, a igreja busca arrecadar fundos para reformas e pagamento de seus funcionários. Para isso, uma vaquinha online está em andamento.

O principal objetivo do financiamento é conseguir uma parte da quantia necessária para a reforma das janelas e telhados. “A vaquinha foi ideia de membros da comunidade, pensávamos em fazer até antes do ocorrido. Depois, a sugestão foi endossada pelo delegado que nos atendeu. Ele sugeriu e se disponibilizou para nos ajudar. Inicialmente, a vaquinha seria um processo para conseguirmos dar entrada nos vidros da igreja”, explica o padre Marcos Miranda em entrevista à Veja São Paulo.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

O projeto das obras já estava em andamento quando o roubo aconteceu. Com a perda financeira, foi necessário atrasar alguns investimentos e redirecionar outros para dar prosseguimento aos trabalhos. “Tivemos que voltar para o início da reforma do telhado. E a colocação dos vidros ficou prejudicada porque a meta da vaquinha não é o suficiente”, explica.

De acordo com o padre, só o pagamento da entrada dos vidros custará R$ 60 000 anuais durante quatro anos. A compra somada de telhados e ferros novos chegam a aproximadamente R$ 154 000. E ainda tem a questão dos serviços contratados para as obras. “Nós brasileiros sabemos que a mão de obra para o ferro é 50% do valor da compra. Então, se eu tenho que gastar 150 000 no material, vou ter que gastar 150 000 com a mão de obra”, conta. 

Continua após a publicidade

O furto da igreja abalou a comunidade. No primeiro domingo após o acontecimento, o clima não era muito bom, mas o esforço coletivo contribuiu para o enfrentamento da situação. “O primeiro impacto foi de tombamento, mas a comunidade foi muito importante para sair desse estado depressivo e ajudou no levantamento da moral”, lembra o padre.

Ele ainda afirmou que as reformas feitas não são “típicas de periferia”, mas são melhorias que dão dignidade. “Não importa pra mim se a pessoa está na favela ou num bairro nobre da cidade, ela precisa de um local digno para celebrar. Esse ser humano precisa de um lugar que seja referência dentro e fora da comunidade dele. Por isso, minha ousadia inicial de empreender algo tão grande”, explica. 

Para ajudar no financiamento online, clique aqui.

Furto da paróquia

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

Um homem, identificado como pastor evangélico, está sendo procurado pela Polícia Civil após invadir e furtar a Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus. “Foi ouvida a mãe e a esposa no inquérito. O escrivão deixou claro que a família já se pronunciou e confirma ser ele quem roubou a igreja”, contou o padre Marcos. O nome do suspeito não será divulgado para preservar a família.

Após o furto, o pastor não voltou para casa e segue foragido. Investigadores foram até o local no dia 9 para começar a apurar os fatos. O dinheiro roubado, segundo o padre, seria usado para pagar funcionários da igreja além das obras já mencionadas.

Continua após a publicidade
Publicidade