Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Fleury sofre ataque hacker e clientes relatam dificuldades de acessar exames

Empresa afirma que sistemas estão começando a ser "restabelecidos"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 jun 2021, 20h31 - Publicado em 25 jun 2021, 20h30

Os laboratórios do Fleury sofreram com pane nos sistemas após a rede sofrer um ataque hacker. Desde terça-feira (22) até essa sexta (25), os clientes que precisavam acessar e agendar exames nas plataformas da empresa enfrentavam problemas.

De acordo com Veja, um grupo hacker, chamado de REvil, afirmou que foi responsável pelo ataque aos laboratório. O grupo faz ataques do tipo ransomware, em que os sistemas do alvo só são liberados mediante o pagamento de um resgate. O Fleury nega que tenha recebido pedidos do tipo.

Em nota publicada no site da empresa, o comunicado diz que houve uma “tentativa de ataque cibernético”. “Um esforço foi priorizado pela nossa organização desde o início deste incidente em faze da criticidade na assistência a pacientes internados”.

Hospitais como o Sírio Libanês e a Rede D’Or São Luiz utilizam os sistemas do Fleury para seus exames e também enfrentaram problemas ao longo desta semana. A empresa disse que apesar do episódio seguiu “atendendo pacientes em todas as nossas unidades por meio de ações de contingência. Reiteramos que nossa base de dados está íntegra e destacamos que não há quaisquer evidências de vazamentos de dados e informações sensíveis”.

“Seguimos contando coma atuação de empresas de referência em tecnologia, segurança da informação, bem como de quality assurance, ou seja, auditoria dedicada a certificar a qualidade do processo de restabelecimento das nossas operações de atendimento”, finaliza o texto.

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade