Clique e assine por apenas 6,90/mês

Anac autoriza testes para entrega de produtos com drones

Estão autorizadas operações durante o dia e a uma distância máxima de 2,5 km do ponto de decolagem

Por Redação VEJA São Paulo - 12 ago 2020, 10h23

A Anac, Agência Nacional de Aviação, autorizou o início de testes para a entrega de produtos via drones, incluindo os serviços de delivery. De forma experimental, a autorização concedida à empresa Speedbird vai permitir testes além da linha de visão, quando o operador não precisa ter contato visual para operar o drone.

Estão autorizadas, inicialmente, operações durante o dia e a uma distância máxima de 2,5 km do ponto de decolagem. O que faltar a partir deste segundo ponto deverá ser feito por um entregador. Todas as rotas terão que ser aprovadas pela Anac e são trechos determinados. A autorização é válida até agosto de 2021.

O drone desenvolvido e autorizado para operações de transporte de carga é o de modelo DLV-1. A aeronave pesa aproximadamente 9 kg e pode transportar produtos de até 2kg, com velocidade de 32km/h.

“Dentre as atividades que a sociedade espera para os drones explorarem, o delivery é uma das mais promissoras. Obter o CAVE é uma etapa importante no processo de desenvolvimento do negócio, principalmente por ser de uma empresa brasileira”, disse o superintendente de Aeronavegabilidade da Anac, Roberto Honorato.

Continua após a publicidade
Publicidade