Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Doria anuncia saída da vida pública e volta à iniciativa privada

Preterido pelo PSDB na disputa à Presidência, ex-governador fez anúncio em rede social

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 13 jun 2022, 13h35 - Publicado em 13 jun 2022, 11h56

Menos de um mês depois de anunciar a sua desistência na disputa nas eleições deste ano, o ex-governador João Doria (PSDB) anunciou nesta segunda-feira (13) que voltará às suas atividades na iniciativa privada.

+Bandidos fazem arrastão, policial reage e tiroteio se inicia nos Jardins

Em uma curta mensagem em suas redes sociais, ele afirmou que sai da vida pública com senso de dever cumprido. “Pelos meus erros, peço desculpas. Pelos meus acertos, cumpri minha obrigação”, escreveu.

Depois de empacar nas pesquisas eleitorais, ele havia anunciado, no dia 23 de maio, que não era a escolha da cúpula do PSDB. “Aceito esta realidade com a cabeça erguida”, escreveu, em redes sociais. No anúncio emocionado que fez à época, ele afirmou que ele saía de “coração ferido e alma leve”.

Continua após a publicidade

O ex-governador havia vencido as prévias de seu partido para ser o candidato na disputa para a eleição presidencial. Entretanto, o seu desempenho pífio nas pesquisas eleitorais levou a cúpula do partido a resistir à chancela de seu nome. Agora, o PSDB apoiará Simone Tebet (MDB), que, apesar de ter 1% das intenções de voto, vem sendo incensada como uma possibilidade de terceira via na polarização entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual, Jair Bolsonaro (PL), líderes nas intenções de voto nas pesquisas divulgadas até agora.

Saiu há seis anos 

Doria está afastado da iniciativa privada há seis anos. Em setembro de 2016, durante a disputa para a Prefeitura de São Paulo da qual saiu vencedor, ele deixou o comando do Grupo de Líderes Empresariais, o Lide, um conglomerado com várias empresas filiadas. O motivo era o seu temor em ser acusado de conflito de interesses, tendo em vista que o grupo mantinha vários negócios com a iniciativa privada e governos.

+Semana começa fria e capital pode ter até geada; veja previsão do tempo

Quem ficou à frente do comando acionário das empresas do Grupo Doria foi o seu filho, João Doria Neto, então com 22 anos (hoje com 28), e o economista Roberto Gianetti da Fonseca.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês