Clique e assine por apenas 6,90/mês

CPTM e o Metrô vão manter 100% da frota mesmo fora da hora de pico

Segundo a CET, os motoristas enfrentaram congestionamento acima da média na cidade na manhã desta quinta (24)

Por Redação VEJA São Paulo - 24 May 2018, 13h12

A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos informou nesta quinta-feira (24) que a CPTM e o Metrô manterão 100% de suas frotas em operação mesmo fora do horário de pico para amenizar os impactos da greve nacional dos caminhoneiros que afeta o abastecimento de combustível dos ônibus dos sistemas municipal e metropolitano de transporte.

Nesta quarta (23), a prefeitura de São Paulo informou que a frota de ônibus poderia ser reduzida em até 40% no horário entrepico. “A medida é necessária para garantir que a frota esteja operacional no fim da tarde e noite”, disse em nota.

Durante o início da manhã desta quinta-feira (24), as empresas conseguiram circular com até 97% da frota programada porque conseguiram abastecer seus veículos por meios alternativos ou se utilizaram do estoque que ainda dispunham, informou a prefeitura. A frota de trólebus está 100% operacional.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes também determinou que a SPTrans e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) reforcem as equipes de rua para orientar os passageiros e motoristas sobre as mudanças. O rodízio municipal de veículos está suspenso durante toda esta quinta (24).

Continua após a publicidade

Segundo a CET, os motoristas enfrentaram congestionamento acima da média na cidade na manhã desta quinta-feira (24). O maior índice foi às 8h30, com 118 quilômetros. A média do horário fica entre 43 e 85 quilômetros.

Publicidade