Clique e assine por apenas 6,90/mês

Cartas da edição 2561

A opinião do leitor

Por Redação VEJA São Paulo - 22 Dec 2017, 06h00

Marginais

Onde mora o perigo nas marginais? Na imprudência dos motoristas (“Um acidente a cada seis horas”, 20 de dezembro). Mauro Cavichia, via Facebook

Terraço Paulistano 

Comprovada a traição, o cavaleiro Doda Miranda não deveria ter direito a nada do que é de Athina Onassis (“A amante e o cavalo milionário”, 20 de dezembro). Se fosse o inverso, já teriam acabado com ela. Na nossa sociedade, homem trair é “normal, de sua natureza”. O século XIX ainda não acabou. Rener Gustavo, via Facebook

Continua após a publicidade

Sou amigo de Doda e sei que a história não é bem assim. Ele é de família de classe alta e sempre foi um ótimo cavaleiro — mesmo antes de conhecer a Athina. Essa separação, na verdade, deveria ficar apenas entre os dois. Zeca Elias, via Facebook

Nova loja de decoração

O lugar tem boa variedade e vale a pena conhecê-lo (“As ofertas da Zôdio”, 20 de dezembro). Mas achei tudo muito caro. Ana Carolina Santos Balthasar, via Facebook

A moda das saladas

Continua após a publicidade

Amo o prato. Há um ingrediente, porém, de que não consigo gostar: abacate (“Salada bem mista”, 20 de dezembro). E, hoje, quase toda opção leva esse item. Leleo Amancio, via Facebook

CORREÇÃO: a nota “De Curitiba para o Morumbi” (Terraço Paulistano, 20 de dezembro) exibe equivocadamente a imagem de uma residência como sendo do empresário Marcelo Odebrecht. O erro se deu porque a foto foi identificada dessa maneira pela Polícia Federal no relatório N° 70/2015 GT/Lava Jato/DRCOR/SR/DPF/PR, de 2015. O proprietário do imóvel notificou à PF o ocorrido e solicitou que a imagem seja removida do documento.

Publicidade