Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Cantora gospel é agredida pelo marido em shopping e irmão denuncia

Imagens mostram Quesia Freitas sendo puxada com violência por Bruno Feital, que fugiu após caso vir à tona

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 nov 2020, 15h51 - Publicado em 25 nov 2020, 11h28

Quesia Freitas, cantora gospel, foi agredida pelo marido Bruno Feital no Américas Shopping, na Zona Oeste do Rio. O momento foi filmado e as imagens foram divulgadas pelo irmão da vítima nas redes sociais na última segunda-feira (23). 

A gravação mostra Bruno segurando Quesia com força pelo braço. Ela tenta se desvencilhar do marido e é possível ouvir frases como “solta ela”. Três homens aparecem e tentam barrar as agressões.

“Minha irmã vem sofrendo tortura psicológica, abuso emocional, agressões físicas e coação. Resolvi trazer a público o caso depois de perdoar várias vezes. Ele a agrediu dessa vez em público”, disse o irmão de Quesia, Juninho Black. “Família, não quero que minha irmã caia nas estatísticas de feminicídio”, disse ele no post.

View this post on Instagram

A post shared by Juninho Black (@juninhoblackoficial)

Juninho diz que Bruno fugiu e até o momento não foi localizado pela Polícia. Ele é considerado foragido. Quesia Freitas está sob medida protetiva. Ela afirmou que está bem e que foi para um retiro para se recuperar da violência sofrida.

“Bom dia! Hoje eu acordei assim, nesse verde, nessa calma, estou em um retiro e vou passar alguns dias sem celular. Eu quero agradecer a Deus, a cada um, a cada mensagem, estou lendo cada uma. Conto com a oração de cada um de vocês e agradeço. Daqui para frente, não devo responder, mas o meu irmão, Juninho Black, o pessoal, que queiram entrar em contato, falam com ele. Eu sei que será uma bênção na minha vida, tanto no físico, no psicológico e no espiritual. É necessário. Quando eu voltar, eu volta tudo, das experiências que tive, que serão sobrenaturais”, disse em vídeos publicados em seu Instagram.

 

Continua após a publicidade
Publicidade