Clique e assine por apenas 5,90/mês

Em 2034 número de jovens e de idosos será igual em São Paulo

Estudo da fundação Seade aponta também que até 2050 número de maiores de 80 anos triplicará em relação a 2020

Por Redação VEJA São Paulo - 17 ago 2020, 16h14

Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (17) pela Fundação Seade aponta que em 2034 o número de paulistas com menos de 15 anos de idade será igual ao de maiores de 65 anos. Depois de 2035, a expectativa é de que o número de pessoas com mais de 65 ultrapasse os jovens.

A projeção afirma também que de 2020 até 2050 a população do estado deve aumentar em 6%: passaremos de 44,6 milhões de pessoas para 47,2 milhões. No mesmo período haverá uma tendência de redução entre os menores de 39 anos em 20%. Por outro lado, teremos mais cidadãos entre 40 e 59 anos, com crescimento de 5%.

Entre os mais velhos, a alta deverá ser ainda maior. O grupo de 60 a 79 anos dobrará em comparação com 2020; o de maiores de 80 anos, triplicará. Neste ano, segundo o estudo, a maior parte da população tem entre 20 e 39 anos e entre 2030 e 2050, esse pico deve estar no grupo dos 40 a 59 anos.

Atualmente a idade média da população paulista é de 36 anos. Ela já foi de 30 anos em 2000. Em 2050, esse valor deve chegar a 44 anos de idade. “Em 2050, os mais velhos responderão pela parcela que os mais jovens detinham entre 2005 e 2010”, afirma a Fundação.

Continua após a publicidade
Publicidade