Continua após publicidade

Os 10 bairros mais procurados para compra de imóveis na capital

Lista mostra também as regiões que mais valorizaram no final de 2021

Por Guilherme Queiroz
Atualizado em 17 fev 2022, 19h18 - Publicado em 17 fev 2022, 15h03

Os bairros mais procurados por quem está em busca de uma nova moradia na capital paulista não ficam necessariamente no centro expandido da cidade. Mas morar perto do transporte público com opções de serviços e lazer são itens determinantes que entram na prioridade de muitos paulistanos.

+ Descobrimos um raro restaurante da Indonésia em São Paulo, o Ada Makan

Na lista das dez regiões mais visadas para compra por quem está em busca de um imóvel residencial, a Vila Mariana lidera. “Foi o bairro mais buscado no último trimestre do ano (2021) e vem sendo há pelo menos dois relatórios”, diz o diretor de comunicação do QuintoAndar, Bruno Rossini. A plataforma de venda e aluguel de imóveis elencou, com base no interesse dos usuários, os bairros mais procurados.

No caso da Vila Mariana, uma das hipóteses para a liderança é a grande variedade de opções, com alto número de lançamentos. “Atinge diferentes perfis por ter muito comércio, restaurantes, transporte público e também muita cultura”, explica.

Na segunda posição aparece o Tatuapé e na terceira, a Mooca. Confira o ranking:

  1. Vila Mariana (9 063 reais o m²)
  2. Tatuapé (6 172 reais o m²)
  3. Mooca (5 645 reais o m²)
  4. Pinheiros (11 808 reais o m²)
  5. Moema (12 297 reais o m²)
  6. Ipiranga (5 964 reais o m²)
  7. Brooklin (12 319 reais o m²)
  8. Butantã (6 481 reais o m²)
  9. Bela Vista (6 111 reais o m²)
  10. Perdizes (8 191 reais o m²)

Indo para outro indicador, no entanto, o quadro muda. Quando o assunto são os bairros que tiveram a maior valorização do metro quadrado na cidade no mesmo período, quem aparece na ponta é o Brooklin. “Nesse ranking a gente tem que levar em consideração algumas coisas. Estamos falando de valor concreto de negócio. O que determina a valorização e a desvalorização é a oferta e a demanda. Tivemos poucos imóveis disponíveis e uma busca grande, sobe. E a gente vê a lógica inversa para a desvalorização. Durante todo o ano de 2021 vimos um comportamento notório, as pessoas estão aproveitando essa situação mais híbrida (de trabalho) e procurando espaços mais afastados dos grandes centros”, explica Bruno.

Continua após a publicidade

+ A rua mais cara de São Paulo tem apartamentos de até R$ 30 milhões

O Brooklin passou de 9 866 reais no valor do metro quadrado para 12 319. Na sequência, aparece Moema (10 268 reais para 12 297), Vila das Mercês (4 828 reais para 5 629) e Santana (5 406 reais para 6 133).

A tendência de busca de imóveis mais afastados da região central para compra também reflete no ranking. O bairro que mais desvalorizou na cidade no período foi o Bom Retiro, que caiu de 7 794 reais o metro quadrado para 5 214 e, na sequência, a Santa Cecília (8 971 reais para 6 612).

Segundo o QuintoAndar, no entanto, isso não quer dizer que Santa Cecília e Bom Retiro não estejam em alta em outros aspectos, como por exemplo no caso de quem paga aluguel. Na lista dos dez bairros mais caros em relação ao valor por metro quadrado cobrado no aluguel, segundo relatório de janeiro de 2022, aparecem:

  1. Vila Olímpia (57,7 reais o m²)
  2. Real Parque (51,3 reais o m²)
  3. Santo Amaro (50 reais o m²)
  4. Pinheiros (48,5 reais o m²)
  5. Vila Nova Conceição (47,4 reais o m²)
  6. Itaim Bibi (47,3 reais o m²)
  7. Brooklin (46,9 reais o m²)
  8. Vila Madalena (46,8 reais o m²)
  9. Moema (44,4 reais o m²)
  10. Chácara Santo Antônio (44,3 reais o m²)

A Santa Cecília aparece na 14ª posição entre os mais caros e o Bom Retiro, em 38º.

Continua após a publicidade

 

 

 

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.