Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Viajar e Curtir Por Blog Tudo o que é preciso saber antes de embarcar para a viagem dos sonhos

Dicas imperdíveis para quem está com viagem marcada para Paris

Acabo de voltar de uma temporada de verão na Europa e trago muitas, muitas dicas boas para compartilhar aqui com vocês. Entre meus destinos, Paris foi o que mais me impressionou. Você consegue ficar lá por seis meses e ainda não vai conseguir visitar ou ver tudo que está disponível. Nessa primeira lista, fiz um compilado de […]

Por Barbara Oberg Atualizado em 26 fev 2017, 10h26 - Publicado em 4 set 2016, 14h50

torre-eiffel-paris

Acabo de voltar de uma temporada de verão na Europa e trago muitas, muitas dicas boas para compartilhar aqui com vocês. Entre meus destinos, Paris foi o que mais me impressionou. Você consegue ficar lá por seis meses e ainda não vai conseguir visitar ou ver tudo que está disponível. Nessa primeira lista, fiz um compilado de indicações i-m-p-e-r-d-í-v-e-i-s e espertas da cidade luz. Aproveite!

museo-rodin

Museu Rodin: visita obrigatória quando for a Paris

1. Visitar museus em Paris pode ser um investimento. Quem tem entre 18 e 25 anos e conta com cidadania de um país da União Européia pode entrar de graça em todas as instituições. Acho que um dos únicos pontos que cobram entrada é o jardim do Palácio de Versalhes. Pessoas da mesma idade que tem um visto de mais de três meses para morar na Europa também contam com essa facilidade.

2048x1536-fit_paris-le-16-juin-2013-avenue-des-champs-elysees-seconde-edition-des-24h-du-velib-velo-foule-arc-de

Meio de transporte baratinho em Paris

2. Uma visita a Paris nunca é o suficiente para consegui ver tudo o que a cidade oferece. A minha indicação é sempre usar o serviço de bicicletas da cidade para poder curtir o visual durante os seus trajetos. Fiz isso na última vez e valeu muito a pena, além de ser mais barato também. Existem centenas de estações da Velib, empresa que oferece o serviço e funciona como as bicicletas do Itau aqui em São Paulo. O bilhete para um dia custa 1,70 euro e para 7 dias sai por 8 euros.

IMG_4809

Vista do domo no verão (Foto: Bárbara Öberg)

3. Se for ao charmoso bairro de Montmartre (fãs de Amélie Poulain, alerta!!), não deixe, por favor, de subir ao domo da Basílica de Sacré Coeur, um dos pontos mais altos de Paris, ou seja, com uma vista lindíssima do skyline da cidade. Para realizar essa visita é preciso de energia: são 300 degraus em uma escadinha super apertada em espiral. Porém, no topo, você foge do burburinho turístico que fica na entrada da Basílica. A bilheteria fica na lateral esquerda de quem olha para a igreja. O ingresso custa 6 euros.

Continua após a publicidade
2012_08_09_2882

CityPharma: pechinchas de produtos de farmácia

4. Ponto de parada obrigatório para os apaixonados por artigos de farmácia, a CityPharma oferece produtos de marcas como La Roche-Posay, Avène, Bioderma e Klorane. O melhor: os preços são muito reduzidos. Tem água termal da La Roche-Posay de 300 mililitros por 5 euros, por exemplo. Cremes, sabonetes e outros itens de beleza aparecem nas gôndolas, que são abastecidas todos os dias. Vale esperar para comprar por lá todos aqueles produtinhos caros que os dermatologistas costumam recomendar. O estabelecimento costuma estar sempre lotado, mas as filas de pagamento são rápidas. Fica na Rue du Four, 26.

aligot

Aligot é servido direto da panela no La Petite Périgourdine

5. Andando pela cidade você vai encontrar milhares de restaurantes, não tô brincando, são milhares mesmo. A maioria tem uma cara ótima, mas procure fugir daqueles que ficam perto de ponto turísticos. Esses estabelecimentos “pega turista” costumam cobrar caro por pratos bem simples. Um que eu indico de olhos fechados é o La Petite Périgourdine (Rue des Écoles, 39), que preparam um dos melhores aligots que eu já comi na minha vida. Eles servem o prato direto da panela. Outro que eu não posso deixar de recomendar é o Blün (Rue Saint-Marc, 17). Por lá você vai encontrar galettes (crepe feito com um trigo escuro) salgados e doces. A última dica é o açougue/restaurante Hugo Desnoyer (Rue du Dr Blanche, 28), onde você vai comer o MELHOR tartar, me arrisco dizer, de Paris.

clubcar

Para alugar um carrinho é necessário apresentar uma carteira de motorista válida

6. Se tiver apenas um dia em Versalhes e quer conhecer os castelos e aquele jardim de babar,  a sugestão é alugar um carrinho de golfe (32 euros a hora) e passear pelos jardins ao redor do castelo. Evita-se perder tempo com o deslocamento e dá mais tempo de parar naquele lugar que gostou mais. Eu, particularmente, gostei muito mais dos jardins do que a exposição no castelo. Lembrando que só é possível alugar o carrinho se você tiver acima de 24 anos.

site-amaclio_slider-1840x750-lnai1-1800x750

Visão do espetáculo no Palácio dos Inválidos

7. Até dia 27 de outubro está rolando uma espécie de show de projeções 3D e música ao ar livre no Palácio dos Inválidos, onde Napoleão está enterrado. O La Nuit aux Invalides mostra um pouco a história da instituição e de algumas batalhas francesas importantes. Os visitantes assistem ao espetáculo sentados no chão, logo, vale levar uma mantinha ou canga. Nas segundas e quintas é possível conferir a apresentação em inglês, nos outros dias as falas são em francês. Na bilheteria o ingresso sai por 18 euros e no site custa 20 euros.

Gostou das dicas? Deixe sua observação nos comentários.

Continua após a publicidade
Publicidade