Clique e assine por apenas 6,90/mês
Viajar e Curtir Por Blog Tudo o que é preciso saber antes de embarcar para a viagem dos sonhos

Viagens baratas: seja “babá” de casas e economize em hospedagem

A menos que você seja um magnata, a grande maioria dos viajantes adora dar um jeitinho para economizar durante uma viagem. E o quesito hospedagem costuma ser o principal alvo na hora de poupar uns trocados. + Dicas para garantir passagens aéreas mais baratas + Agência ou viagem por conta própria? Veja os prós e contras […]

Por Júlia Gouveia - Atualizado em 27 fev 2017, 00h55 - Publicado em 28 jul 2014, 16h58
A casa bem típica americana em West Berlin, em New Jersey

A casa bem típica americana em West Berlin, uma das ofertas em New Jersey

A menos que você seja um magnata, a grande maioria dos viajantes adora dar um jeitinho para economizar durante uma viagem. E o quesito hospedagem costuma ser o principal alvo na hora de poupar uns trocados.

+ Dicas para garantir passagens aéreas mais baratas
+ Agência ou viagem por conta própria? Veja os prós e contras
+ Os conselhos para mulheres viajando sozinhas da autora de Comer, Rezar, Amar

Depois da onda de dormir em sofás alheios (o site Couchsurfing é a bíblia do assunto) e até trocar de casas temporariamente (quem assistiu o filme O Amor Não Tira Férias sabe do que eu estou falando), a moda que começa a pegar agora é virar “babá” de casas. A ideia, na realidade, é mais similar com a função de um caseiro, ou seja, enquanto os proprietários viajam, as “babás” ficam cuidando da casa. Os dois lados saem ganhando: os donos porque ficam tranquilos que sua residência está sendo cuidada; e os visitantes que não pagam pela hospedagem e ficam com uma casa totalmente mobiliada e equipada à sua disposição.

A fachada florida da casa em Vernon Hills, em Illinois

A fachada florida da casa em Vernon Hills, em anúncio de Illinois

Para se candidatar à função, existem diversos sites que reúnem os anúncios do gênero. Os principais são: Trusted House Sitters (US$ 79/ano); Mind My House (US$ 20/ano); House Carers (US$ 50/ano); Caretaker (US$ 29,95/ano); House Sitters America (US$ 30/ano). Basicamente, basta pagar a taxa de inscrição dos site e preencher o seu perfil para caçar as casas (e localidades) de seu interesse. Os propritários, no entanto, também podem entrar em contato direto com os candidatos que mais lhe agradarem. A partir daí, os acordos podem variar: a quantidade de tempo (pode ser de 1 semana até vários meses); as responsabilidades (os donos podem exigir que a “babá” pague as contas de água/luz); as obrigações podem incluir também cuidar de bichos de estimação e por aí em diante.

O imenso quintal da propriedade em Lamoine, no Maine

O imenso quintal da propriedade em Lamoine, no Maine

Depois de economizar mais de 50 000 dólares em hospedagens durante sua viagem de volta ao mundo, o casal canadense Dalene e Peter Heck escreveu o e-book How to Become a House–Sitter and See The World (Como se Tornar uma Babá de Casa e Ver o Mundo; disponível aqui por US$ 19,99). No blog da dupla, além de narrar suas aventuras mundo afora, eles também partilham dicas das vantagens de ser babá de casas.

Casa em Aurora, Colorado

Casa em Aurora, à procura de “babás” no Colorado

Continua após a publicidade
Publicidade