Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

“Sem querer ajudei a derrubar um ministro”, revela ex-repórter da Vejinha

Com título “Uma praia só para eles”, Maria Rita Alonso relembra matéria que denunciou praias ilegalmente fechadas ao público no Guarujá

Por Humberto Abdo Atualizado em 11 dez 2020, 12h06 - Publicado em 11 dez 2020, 06h00

“Das notinhas surgiam grandes reportagens”, descreve Maria Rita Alonso, 44, repórter responsável por esta coluna nos anos 2000 — e por capas com nomes como Gisele Bündchen. “Junto com as personalidades que entrevistei fui descobrindo a cidade, mas minha primeira reportagem na Vejinha foi a que garantiu meu emprego.” Com o título “Uma praia só para eles”, a matéria revelava praias ilegalmente fechadas ao público no Guarujá, onde figurões tinham mansões para descansar na areia sem aglomerações — entre eles Andrea Calabi, então presidente do BNDES. “Ele já andava meio queimado, e, depois dessa, perdeu o cargo. Eu, que comecei bem novinha, nem acreditei que sem querer tinha ajudado a derrubar um ministro”, diverte-se.

Publicado em VEJA São Paulo de 16 de dezembro de 2020, edição nº 2717.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Publicidade