Clique e assine por apenas 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade.

Ex-diretor do São Luís, padre Geraldo Lacerdine larga a batina

O agora ex-sacerdote deve se dedicar à arte

Por Ana Carolina Soares - 2 Mar 2018, 06h00

Em dezembro, após vinte anos como padre jesuíta, da Companhia de Jesus, Geraldo Lacerdine largou a batina. Desde 2014, ele era diretor do Colégio São Luís e pároco da igreja da instituição. Durante esse tempo, conciliava o sacerdócio com as funções de artista plástico, ator e idealizador de peças religiosas. “Percebi que os holofotes do meu trabalho como artista começaram a incomodar, e eu não queria ser um padre midiático”, diz.

Agora, ele organiza uma exposição e deve lançar dois livros de arte até o fim do ano. “Algumas pessoas ficam chocadas com minhas obras porque retrato o lado humano da santidade”, conta, diante da tela Proteção da Fauna, que mostra um santo transexual.

O ex-sacerdote: vida será dedicada à arte João Bertholini/Veja SP
Publicidade