Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Jovem cria serviço de entregas em comunidades onde encomendas não chegam

A Favela Brasil Express atua em locais em que aplicativos convencionais não atendem, como Paraisópolis, Heliópolis e Capão Redondo

Por Sérgio Quintella Atualizado em 10 set 2021, 10h56 - Publicado em 10 set 2021, 06h00

Seja por falta de CEP ou pelo grau de periculosidade do local, a pessoa que mora em uma comunidade carente dificilmente consegue receber encomendas. Inaugurada em abril deste ano em Paraisópolis, a Favela Brasil Express chega aonde o carteiro e o entregador convencional não vão. Na última semana, a empresa atingiu a marca de 100 000 entregas realizadas.

“Expandimos nosso negócio para Heliópolis, Diadema, Capão Redondo e até para a Rocinha (no Rio de Janeiro, há duas semanas)”, comemora Givanildo Pereira, o Giva, 21. O negócio é simples: quando o cliente de marcas parceiras como Americanas e Dafiti coloca o CEP, o sistema reconhece a localidade e manda para o “hub” de Giva, cujos funcionários (são mais de cinquenta registrados) completam a etapa final com bikes e um triciclo. Dá para entregar uma geladeira? “Ainda não apareceu, mas se pintar a gente entrega, claro.”

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 15 de setembro de 2021, edição nº 2755

  • Continua após a publicidade
    Publicidade