Clique e assine com até 89% de desconto
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Dezoito obras da SP-Arte, compradas por empresários e instituições, foram doadas para museus

A crise financeira não desmotivou empresários e entidades a fazer importantes doações. Nesta edição da SP-Arte, dezoito obras foram compradas e presenteadas para museus como Pinacoteca, MAM e MAC, em um total de 300 000 reais. Cleusa Garfinkel, acionista da seguradora Porto Seguro, foi quem mais fez doações. Comprou sete peças de artistas renomados, como Nino Cais e […]

Por João Batista Jr. Atualizado em 26 fev 2017, 12h32 - Publicado em 12 abr 2016, 17h52
Cleusa Garfinkel, maior doadora individual: deu para museus sete obras da SP-Arte (Foto: Fernando Moraes)

Cleusa: deu para museus sete obras da SP-Arte (Foto: Fernando Moraes)

A crise financeira não desmotivou empresários e entidades a fazer importantes doações. Nesta edição da SP-Arte, dezoito obras foram compradas e presenteadas para museus como Pinacoteca, MAM e MAC, em um total de 300 000 reais. Cleusa Garfinkel, acionista da seguradora Porto Seguro, foi quem mais fez doações. Comprou sete peças de artistas renomados, como Nino Cais e Ivan Grilo. Em seguida, veio o Shopping Iguatemi, com três aquisições para museus.

+ Tela de 17 000 reais reproduz grafite pintado no Minhocão

“As doações têm ocorrido em todas as edições”, comemora Fernanda Feitosa, diretora do evento. “Quando o cidadão sabe de seu envolvimento com a comunidade, não deixa um hábito de lado mesmo com o país atravessando uma crise.” Em 2015, foram ofertadas vinte peças – apenas duas a mais que em 2016.

Continua após a publicidade
Publicidade