Clique e assine por apenas 5,90/mês
São Paulo nas Alturas Por Raul Juste Lores Redator-chefe de Veja São Paulo, é autor do livro "São Paulo nas Alturas", sobre a Pauliceia dos anos 50. Ex-correspondente em Pequim, Nova York, Washington e Buenos Aires, escreve sobre urbanismo e arquitetura

Rua Piauí traz dois belos exemplares da arquitetura moderna lado a lado

Ambos protegem o interior dos apês da insolação mais forte, dando movimento às fachadas

Por Raul Juste Lores - Atualizado em 1 nov 2019, 10h46 - Publicado em 1 nov 2019, 06h00

É incomum encontrar dois belos exemplares da arquitetura moderna paulistana lado a lado, como estes, na Rua Piauí. A regra é ver uma joia arquitetônica cercada por bijuteria bege. Repare como ambos protegem o interior dos apês da insolação mais forte, dando movimento às fachadas. O Edifício Coral (1950), à esquerda, é um raro residencial do paulistano Henrique Mindlin, pois ele passou a maior parte de sua carreira no Rio; o Ana Regina (1959), mais alto, é um dos primeiros do imigrante polonês Luciano Wertheim, que se formou na Politécnica da USP. Já versado em construção, ele criou, em 1950, sua incorporadora (que existe até hoje).

Edifício Coral (à esq.) e Ana Regina: joias arquitetônicas Raul Juste Lores/Veja SP

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 06 de novembro de 2019, edição nº 2659.

Publicidade