Bolo souza leão: um pedaço da história de Pernambuco

A origem da receita do bolo souza leão é curiosa. Conta-se que o doce cremoso e rico foi servido há um século e meio pela família Souza Leão, dona de vastos engenhos de cana na época do ciclo açucareiro, ao imperador Dom Pedro II e a sua esposa Teresa Cristina, em visita a Pernambuco. A […]

A origem da receita do bolo souza leão é curiosa. Conta-se que o doce cremoso e rico foi servido há um século e meio pela família Souza Leão, dona de vastos engenhos de cana na época do ciclo açucareiro, ao imperador Dom Pedro II e a sua esposa Teresa Cristina, em visita a Pernambuco.

A grande quantidade de gemas remete aos doces conventuais portugueses, enquanto que o sotaque brasileiro fica por conta da mandioca, o que faz do souza leão uma representação perfeita da época colonial – o quitute chegou até a ser estudado por Gilberto Freyre.

A aura aristocrática que ronda a receita do quitute entra até na hora de servir: tradicionalmente oferecido em ocasiões especiais, vai à mesa em louça de cristal ou porcelana. Um luxo.

Adaptada pela matriarca Fernanda Maria Monteiro Dias, a receita de bolo souza leão da Casa dos Frios foi eleita a melhor do Recife pelo júri de VEJA “Comer e Beber” em 2011. Em 2013, a Casa dos Frios foi novamente campeã, agora na categoria Melhor Empório Gourmet. Confira a receita abaixo:

A Casa dos Frios prepara o melhor bolo souza leão do Recife / Foto: Leo Caldas

A Casa dos Frios prepara o melhor bolo souza leão do Recife / Foto: Leo Caldas

Bolo souza leão da Casa dos Frios

Ingredientes:

5 1/2 xícaras de açúcar
2 xícaras de água fria
2 xícaras de manteiga
1 colher (chá) de sal
1 kg de massa de mandioca (puba)*
16 gemas
3 xícaras de leite de coco

Modo de preparo:

Unte uma forma redonda com manteiga e farinha.

Em uma panela, misture o açúcar e água. Leve ao fogo médio e, mexendo sempre com uma colher de pau, deixe o açúcar se dissolver.

Assim que a calda começar a ferver, pare de mexer. Tire do fogo quando estiver em ponto de fio. (Dica: para saber se está no ponto, cuidadosamente pingue uma gota de calda em um recipiente com água e estique o caramelo com os dedos. Ele deverá formar um fio que se rompe com facilidade).

Junte imediatamente a manteiga e o sal, misture e deixe esfriar.

Em uma tigela, coloque massa de mandioca e alternadamente vá juntando as gemas uma a uma e o leite de coco. Misture bem, acrescente a calda já fria, misture e coe três vezes em uma peneira fina.

Coloque em uma forma redonda, leve ao forno e asse em banho-maria por cerca de 50 minutos ou até ficar dourado. Espere esfriar para desenformar.

Por Ione Dias de Aguiar


* Também conhecida como massa puba, a massa de mandioca pode ser encontrada em casas do Norte. Para fazê-la, coloque um quilo de mandioca descascada em um recipiente com água e cubra com um pano. Deixe de molho até amolecer e fermentar, processo que demora de três a cinco dias. Passe no ralador e escorra bem, de modo que se forme uma farinha.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s