Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Covid-19: apresentador cria polêmica após sugerir “campo de concentração”

Marcão do Povo, do SBT, figurou entre os assuntos mais comentados do Twitter após falar de local para tratar doentes

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 8 abr 2020, 14h02 - Publicado em 8 abr 2020, 14h01

O apresentador Marcão do Povo criou uma polêmica na manhã desta quarta-feira (8) após sugerir a criação de “campos de concentração” para os infectados com a Covid-19. O momento ocorreu enquanto ele apresentava o Primeiro Impacto, do SBT, e começou a falar sobre a pandemia.

“Na China, na cidade de Wuhan, pessoas que estavam com sintomas, que estavam com o coronavírus, foram levadas e colocadas nessa cidade”, afirma. “Montaram vários hospitais e as pessoas foram tratadas naquele local. Não seria interessante, presidente, montar um local, o Exército, Marinha, Aeronáutica, montar um local onde todas as pessoas tivessem os sintomas fossem levadas e bem cuidadas”.

“Monta um campo de concentração, de cuidado, com equipamentos mais sofisticados, com os melhores profissionais e colocar essas pessoas com problemas?”, questionou.

Em outro momento ele sugere que a presidência deveria decretar a criação dos campos e os governadores que descumprissem a medida fossem presos. “Dá um decreto, põe o Exército nas ruas, Marinha e Aeronáutica. E aí, o governador que descumprir, faz igual está fazendo com o povo: cana. Monta um campo, um local adequado e trata essas pessoas lá e o comércio abre normalmente.”

Confira o vídeo:

A fala causou revolta nas redes sociais e o termo “campo de concentração” figurou entre os assuntos mas comentados do Twitter. O SBT se pronunciou sobre o caso e afirmou que o apresentador tem liberdade de expressão e que a opinião de Marcão reflete a da emissora.

+ OUÇA O PODCAST Jornada da Calma

 

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade