Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Luana Piovani relembra agressão de Dado Dolabella

Atriz voltou a falar sobre o caso e fez uma reflexão sobre o fim do namoro. "Tive que desistir daquele amor pois vi que não era amor", desabafou

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 28 set 2017, 15h16 - Publicado em 28 set 2017, 15h13

Cada vez mais dedicada à carreira de youtuber, Luana Piovani usou uma experiência pessoal para falar sobre o tema ‘desistir’. A atriz voltou a falar sobre a agressão de Dado Dolabella fez uma reflexão sobre o namoro. O caso aconteceu em 2008 e ele chegou a ser condenado pela Lei Maria da Penha na época.

  • “Fui agredida por uma pessoa que amava. E você não pega simplesmente todo o amor desse mundo e desaparece. O que vou fazer com que isso tudo que tem dentro de mim? Tive que desistir daquele amor pois vi que não era amor, uma pessoa que ama não agride a outra”, disse. Luana é casada atualmente com o surfista Pedro Scooby. O casal tem três filhos: Dom, e os gêmeos Bem e Liz.

    Em outro momento, ela contou como fez para superar a tristeza pelo fim trágico do namoro e que tudo só terminou quando ela parou de pensar nele. “Como descobri, eu que tenho meu sistema de defesa feito pela NASA? Bom, se ele tivesse morrido, como eu lidaria? O que não tem solução, solucionado está. Então eu pensei: ‘ok, vou colocar ele dentro de um caixão’. Não existe mais. Passei por um lutozinho, só que foi por essa passagem desse luto, entendimento do enterro interno que fiz, que fui vendo que o desistir nada mais era que o maior acerto da minha vida. Desistir não é fracassar”, disse ela.

    Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook.

    Continua após a publicidade
    Publicidade