Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

João Figueiredo revela como conheceu Sasha

Bruna Marquezine e Priscila Alcântara fazem parta da história do jovem casal, que se casou na última sexta (14)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 21 Maio 2021, 15h09 - Publicado em 21 Maio 2021, 14h45

João Figueiredo contou, em entrevista a Paulo Sampaio, colunista de TAB UOL, detalhes de como ele e Sasha Meneghel se conheceram. O encontro foi em um grupo de oração organizado pela atriz Bruna Marquezine. O cantor gospel de 21 anos, que se casou com a filha da Xuxa na última sexta-feira (14), disse que “não foi paixão à primeira vista” e que a relação foi construída com o tempo.

Segundo João, ele viu Sasha pela primeira vez no lançamento da coleção de joias dela, em 2019. Inicialmente, nada rolou. “Não foi paixão à primeira vista. Mas garanto que, desde que a conheci, percebi o quão especial ela é. Construímos uma amizade muito especial, tão especial que se tornou um casamento”, disse.

O cantor conta que conheceu de fato Sasha em um grupo de oração da atriz Bruna Marquezine. “[Nos conhecemos] através da [cantora] Priscilla Alcântara, que é minha amiga há muitos anos. Conheci a célula (reunião de música e oração) da Bruna Marquezine. Lá, acabei fazendo amizade com mais pessoas, inclusive a Sasha”, relembrou. 

Após se conhecerem, João conta que os dois se aproximaram amorosamente em missão que fizeram, já amigos, a Angola para participar de um trabalho social organizado pela ONG Baluarte, do cantor gospel Marcos Freire.

A curiosidade dos fãs a respeito dos dois se casarem ainda muito jovens também foi respondida por Figueiredo na entrevista. 

“Acredito que o fato de sermos muito amigos (até mesmo antes de namorarmos) foi um fator crucial para nos conhecermos tão bem, a ponto de saber que nos amamos tanto e que queremos passar a vida inteira juntos. Eu sei que nem todos têm esse privilégio, de conhecer seu parceiro ou parceira da vida tão cedo como nós. Nosso pensamento é, por que não vivermos agora esse amor, se já temos o que precisamos (de acordo com nosso ponto de vista) pra isso? Nos amamos, nos respeitamos, nos admiramos e, além de tudo isso — o que é o mais importante —, somos independentes e trabalhamos muito pra isso”, disse.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade

Publicidade