Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Claudia Rodrigues fará tratamento para conter diminuição do cérebro

Medicamento importado dos Estados Unidos custa 120 mil reais por dose

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 5 Feb 2020, 13h42 - Publicado em 20 Oct 2019, 12h38

Claudia Rodrigues, de 48 anos, teve alta neste sábado (19) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), onde estava internada após passar mal no último domingo, 13. A atriz deve voltar à unidade hospitalar no início de novembro, para tomar a primeira dose do medicamento que vai chegar dos Estados Unidos para ajudar a conter a perda de massa encefálica, de cerca de 30%. Ela tem esclerose múltipla desde 2000, doença autoimune que atinge o sistema nervoso central, e entrou em um processo de degeneração. Segundo a colunista Fábia Oliveira, o novo tratamento consiste em duas injeções que devem ser tomadas a cada seis meses e que custam R$ 120 mil cada uma.

A atriz gravou uma mensagem para esclarecer os fãs. “Estou bem. Meu cérebro era muito grande e diminuiu, mas agora encaixou. Tô perfeita. Eu sou pequena, né, gente? E já, já eu vou estar tomando medicação para o cérebro parar de diminuir tanto. E eu vou estar de volta e beijar muuuuuuito. Beijo pra todos vocês, Deus abençoe a todos. Por favor, não pare de orar por mim.”

View this post on Instagram

Estou indo pra casa! Quando chegar meu remédio dos EUA 🇺🇸 eu volto para tomar a primeira dose. Tenham fé, tudo vai dar certo! Continuem orando por nós! Gratidão 🙏

Continua após a publicidade

A post shared by Claudia Rodrigues Oficial (@claudia_rodrigues_oficial) on

Claudia Rodrigues foi a intérprete de personagens marcantes. Além de participar da série “A Diarista” como Marinete, a protagonista do seriado, Claudia também atuou em outros seriados e programas humorísticos de sucesso da Rede Globo, como Caça Talentos, Zorra Total, Sai de Baixo, Escolinha do Professor Raimundo e Casseta & Planeta, Urgente!

+ OUÇA O PODCAST Cozinha do Lorençato: “As pessoas não têm mais tempo para cozinhar porque ficam muito nas redes sociais”

Continua após a publicidade

Publicidade