Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Noivos economizam mais de 40 000 reais com casamento ecológico

O jantar da celebração promovida pelo casal verde foi feito usando apenas restos de alimentos de supermercados

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 27 Jun 2017, 19h32 - Publicado em 27 Jun 2017, 19h27

Se você quer ter um casamento ecológico, é bom se inspirar neste casal: Seigo Robinson, de 31 anos de idade, e sua noiva, Romilde Kotz, de 32 anos, contrataram uma organização de caridade especializada em evitar desperdício de alimentos para preparar o bufê da cerimônia. É isso mesmo: o jantar da celebração foi feito usando apenas restos de comida de supermercados.

O casal também usou roupas e alianças de segunda mão e fizeram um discurso empoderador promovendo os benefícios de um casamento sustentável. Ao manter a cerimônia o mais verde possível, a dupla economizou mais de 10 000 libras (cerca de 43 000 reais).

Eu não gosto do termo comida desperdiçada, porque ela não foi desperdiçada ainda — eu prefiro o termo ‘excedentes’“, o rapaz, que trabalha como consultor de uma empresa, contou ao The Daily Mirror.

Eu nem sabia o que estava no menu até a comida ser servida no casamento. Nós não somos muito frescos quando o assunto é comida, então isso provavelmente ajudou“, revelou o noivo.

Continua após a publicidade

Seigo também disse que a cerimônia foi muito especial por outros motivos: “O vestido de casamento da Romilde havia sido usado pela irmã dela, por exemplo“.

Os noivos, que moram em Cambridge, na Inglaterra, contrataram a “Foodcycle Cambrige” para cozinhar um jantar vegetariano gastando apenas 7,50 libras (31 reais) por pessoa.

A voluntária Alex Collis revelou que cerca de 60 convidados experimentaram suas receitas, como o goulash de cogumelos, curry de casca de banana, macarrão com queijo, bolinhos, torta de maçã, pizzas vegetarianas e várias saladas, canapés e outras guloseimas — tudo feito com sobras e comidas consideradas “lixo” pelos supermercados. Os presentes degustaram a refeição e o que sobrou da cerimônia foi encaminhado para abrigos e outros trabalhos de caridade.

Continua após a publicidade

A decoração foi feita pelos parentes do casal, que usaram materiais de segunda mão para enfeitar o ambiente. E não foi só a noiva que usou um vestido usado: as madrinhas também usaram roupas de segunda mão. As alianças dos apaixonados também foram compradas numa loja de antiguidades e são feitas de “bronze barato”. “Eles não têm nada de especial, mas são muitos especiais para nós!“, revelou o rapaz, formado na Universidade de Cambridge.

A dupla também economizou energia ao fazer uma festa “silenciosa” e ao ligar as luzes do salão por apenas uma hora. O casal também fez um pedido especial: no lugar de presentes, pediram para que os convidados doassem o equivalente às lembranças para uma organização que luta contra o câncer.

Romilda, uma engenheira biomédica que faz pesquisas na Universidade da Cambridge, garante que a cerimônia correspondeu às expectativas. “Foi incrível. Foi agradável e calmo, foi relaxante e ótimo estar na presença de amigos e familiares“, contou a noiva ao The Daily Mirror.

Continua após a publicidade

A lua-de-mel do casal, no entanto, foi um pouco mais luxuosa: eles foram para a Sicília — mas só porque familiares queriam conhecer a ilha italiana. Se tivesse dependido do desejo dos noivos ecológicos, no entanto, eles teriam feito uma viagem mais “verde” no próprio Reino Unido.

Eles se recusaram a revelar quanto gastaram no casamento, mas disseram que foi cerca de 1/3 do valor de um casamento tradicional na Inglaterra: 27 000 libras (115 000 reais) — ou seja, a dupla investiu cerca de 38 000 reais para realizar a cerimônia.

Dê sua opinião: E você, o que achou da ideia do casal? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Publicidade