Este site utiliza cookies e tecnologias semelhantes para personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso serviço você aceita tal monitoramento. Para mais informações leia nossa Política de Privacidade
Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Poder SP - Por Sérgio Quintella Sérgio Quintella é repórter de cidades e trabalha na Vejinha desde 2015
Cultura & Lazer

Sérgio Mallandro é condenado por uso indevido de imagem em propaganda

O ator e humorista Sérgio Neiva Cavalvanti, o Sérgio Mallandro, pagou em maio passado 15 000 reais de indenização a um casal que teve sua imagem divulgada em uma propaganda do artista. Em julho de 2018, Mallandro publicou em suas redes sociais um anúncio com o seguinte título: “Já pensou ter seu ídolo de infância em seu casamento?” Ao fundo, juntamente com a tradicional pode do ator fazendo “yeah yeah-glu glu”, havia a foto de um casal que não tinha nada a ver com a história e nem sequer conhecia o comediante. Ambos não terão o nome divulgado para não expô-los mais uma vez.

No processo, o casal afirma que Mallandro cobrava na época 12 000 reais para uma curta aparição em cada casamento. E que “tal veiculação da imagem dos autores, de forma não autorizada, macula um momento único pelo qual eles trabalharam e se empenharam muito, tanto financeiramente, quanto psicologicamente, sendo certo que, a única coisa que sobra de um casamento, enquanto momento único na vida de um casal, são as imagens coletadas”.

Ao juiz foram pedidas duas indenizações, por danos morais e materiais, de 15 000 reais e 20 000 reais, respectivamente.

Na contestação, a defesa do artista afirmou que o casal deveria ter pedido a retirada do anúncio extraoficialmente, se fosse o caso de dano, como alega. E que Mallandro apenas reproduziu uma imagem que já havia circulado em sites e redes sociais. Reforçou ainda que não expôs ambos ao ridículo.

A alegação da parte ré não surtiu efeito e o humorista foi condenado. “Na espécie dos autos, mostra-se incontroverso que o réu utilizou de forma indevida a imagem do autor, uma vez que não solicitou previamente o uso desta imagem. Inclusive, a situação narrada configurou mais do que mero transtorno ou aborrecimento cotidiano, atingindo a esfera da personalidade da parte requerente, não se podendo ignorar as consequências desagradáveis do ato ilícito praticado pelo réu”.

  •  

     

    Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
    Sérgio Mallandro é condenado por uso indevido de imagem em propaganda
    • Humorista pagou 15 000 reais de indenização a casal paulistano

    Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

    Você ainda não tem acesso a esta marca. Escolha uma das ofertas abaixo para assinar

    Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

    Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

    MELHOR
    OFERTA

    DIGITAL PREMIUM PAGUE 1, LEVE 10

    Todo conteúdo digital das marcas Abril para você! Veja, Quatro Rodas, Superinteressante, Claudia, Placar, Veja São Paulo, Veja Rio, Veja Saúde, Você S/A e Você RH

    a partir de R$ 24,90/mês

    ou

    40% de desconto

    1 ano por R$ 178,80
    (cada mês sai por R$ 14,90)

    MELHOR
    OFERTA

    DIGITAL

    Acesso ilimitado ao site da VEJA SP, com conteúdos exclusivos e diariamente atualizados

    Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo

    App VEJA para celular e tablet, atualizado semanalmente com todas as edições da VEJA SP


    a partir de R$ 12,90/mês