Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Poder SP - Por Sérgio Quintella Sérgio Quintella é repórter de cidades e trabalha na Vejinha desde 2015

Justiça aceita remissão de pena de Suzy Oliveira

Condenada a trinta anos de cadeia por matar uma criança, ela ficou famosa ao ser abraçada por Drauzio Varella

Por Sérgio Quintella Atualizado em 29 jun 2021, 10h32 - Publicado em 29 jun 2021, 08h10

Condenada em 2014 a 30 anos, 10 meses e 20 dias de cadeia por matar uma criança de nove anos, em 2010, a transexual Suzy Oliveira, 32, que ficou famosa ao ser abraçada pelo médico Drauzio Varella, durante uma reportagem para o Fantástico, da TV Globo, no ano passado, recebeu 46 dias de remissão de sua pena, por trabalhar na cadeia.

A decisão, publicada na última sexta-feira (25), foi a segunda em menos de um ano. Em 27 de outubro passado, a Justiça havido reduzido a condenação em mais 80 dias. Para cada três dias de trabalho comprovado, os presos têm direito a reduzir a pena em um dia. Desde que foi presa, em 2010, a detenta começou a trabalhar no cárcere e já conseguiu diminuir 517 dias, dos 11 282 a que foi condenada.

A Lei Penal brasileira estabelece que condenados por crimes hediondos podem requerer progressão para regimes mais brandos, como o semiaberto, depois de cumpridos 2/5 da sentença, no caso de réus primários. Para Suzy, a data para a solicitação, a depender de novas remissões, pode ocorrer no ano que vem.

Na última semana, tanto a TV Globo quanto Drauzio Varella foram condenados pelo Poder Judiciário, em ação movida pelo pai da criança assassinada, a pagar uma indenização de 150 000 reais, a título de danos morais.

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade