Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Poder SP - Por Sérgio Quintella Sérgio Quintella é repórter de cidades e trabalha na Vejinha desde 2015

O sumiço do ex-ministro de Dilma e ex-secretário de Haddad

Réu em ação de improbidade administrativa em escândalo sobre a gestão do Teatro Municipal, Juca Ferreira não foi localizado pela Justiça

Por Sérgio Quintella Atualizado em 2 ago 2019, 18h21 - Publicado em 2 ago 2019, 18h20

O ex-ministro Juca Ferreira, que ocupou o cargo de secretário municipal da Cultura durante os primeiros dois anos da gestão de Fernando Haddad (PT) em São Paulo, não foi localizado pela Justiça para se defender de um processo de improbidade administrativa, movido pelo Ministério Público, após um escândalo de corrupção na gestão do Teatro Municipal. Réu juntamente com Haddad e o maestro John Neschling, entre outros, Ferreira é hoje secretário de Cultura de Belo Horizonte.

Na decisão da última segunda-feira (29), o juiz Kenichi Koyama, da 11° Vara da Fazenda Pública, determinou que Ferreira, que foi ministro de Dilma Roussef em 2014, seja notificado por edital, ou seja, que a citação ocorra em um veículo impresso de grande circulação. Caso o réu não responda em até vinte dias, o magistrado pode decretar revelia. 

Procurada, a assessoria de imprensa da secretaria de Cultura de Belo Horizonte afirmou que o ex-ministro está de férias, em uma praia isolada, e não pode ser localizado.

Publicidade