Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Randômicas Por Juliene Moretti Tudo sobre música, clipes, entrevistas e novidades dos shows.

Conheça Tash Sultana, que se apresenta no Lollapalooza

Cantora australiana apresenta faixas de indie rock com pegada folk. Ela estará no Palco Axe no sábado (24)

Por Juliene Moretti Atualizado em 21 mar 2018, 14h43 - Publicado em 12 mar 2018, 18h47

Com pouca grana e sem emprego, a australiana Tash Sultana recorreu ao que muitos artistas fazem  quando precisam sobreviver: virou busker, nome dado ao músicos que se apresentam de forma improvisada pelas ruas das cidades. Dona de um estilo próprio, a garota se tornou “one-woman-band” ao tocar vários instrumentos sozinha e fazer composições próprias de indie-rock com influências do folk e batidas eletrônicas. Divulgou seus vídeos no YouTube e, assim, começou a ser chamada para participar de pequenos shows. Entre os destaques estão as faixas Jungle e Notion. Ela está escalada para se apresentar no sábado (24), às 14h10, no Lollapalooza. Confira o papo.

VEJA SÃO PAULO:  Como e por que você decidiu se tornar uma busker e o que aprendeu com isso?

Tash Sultana: Eu não tinha dinheiro algum e nenhum lugar estava me contratando. Também não queria trabalhar para alguém. Ralei pra caramba para desenhar como seria o meu show como uma busker e fiz isso todos os dias até começarem a me chamar para fazer shows.

VSP: Você ficou conhecida por fazer apresentações sozinha, tocando vários instrumentos. O que é mais difícil?

TS: Eu penso que se você ferrar com alguma coisa no palco, a responsabilidade é só sua. Se não estiver nos seus melhores dias, você não vai ter ninguém para dar o suporte atrás em nenhum aspecto do show, porque é só você ali em cima, é sua performance.

Continua após a publicidade

VSP: Quais eram seus objetivos quando decidiu se tornar uma artista?

TS: Ser feliz. Decidi ser musicista quando tinha 5 anos de idade, foi a primeira vez que eu subi num palco. Acho que todo mundo sabe disso. Quando eu tinha 12 ou 13 anos, comecei a ralar muito para isso e fazia apresentações sempre. Todo mundo acha que foi rápido, mas não foi. Hoje eu tenho 23 anos e são dez anos trabalhando muito todos os dias. Não acontece mesmo do dia para a noite.

VSP: Quais são os artistas que inspiraram você?

TS: Erykah Badu, Lauryn Hill, Etta James e Amy Winehouse.

 

Continua após a publicidade

Publicidade