Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Filmes e Séries - Por Barbara Demerov

Regina King cita Cidade de Deus em discurso de abertura do Oscar 2021

A atriz revelou que o filme fez o roteirista de “Judas e o Messias Negro” largar a faculdade

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 25 abr 2021, 21h48 - Publicado em 25 abr 2021, 21h45

O filme Cidade de Deus (2002), do diretor Fernando Meirelles, serviu de inspiração para Keith Lucas, roteirista de Judas e o Messias Negro, largar a faculdade de filosofia e mergulhar de cabeça na carreira cinematográfica. A declaração foi dada pela atriz Regina King, na abertura da cerimônia do Oscar 2021. 

Cidade de Deus é um dos filmes brasileiros mais reconhecidos mundo afora. O longa, que conta a violenta história do jovem Buscapé na favela que dá nome ao filme, concorreu como Melhor Diretor, Melhor Fotografia, Melhor Edição e Melhor Roteiro Adaptado no Oscar 2004.

Judas e o Messias Negro contou com seis nomeações na premiação de 2021. O filme concorre nas categorias de Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante para Daniel Kaluuya e Lakeith Stanfield, Melhor Roteiro Original, Melhor Fotografia e Melhor Canção Original. 

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade
Publicidade