Dirceu Alves Jr.

Na Plateia

Tudo sobre teatro

Eduardo Silva e Rubens Caribé em nova versão de Fernando Arrabal

Leo Stefanini dirige montagem da peça "O Arquiteto e o Imperador da Assíria", que estreia em abril

Clássico do espanhol Fernando Arrabal, a peça O Arquiteto e o Imperador da Assíria (1966) serviu de metáfora contra a ditadura militar no Brasil. Em 1970, Rubens Corrêa e José Wilker defenderam os personagens principais no Teatro Ipanema, no Rio.

Mais de quatro décadas depois, o diretor Leo Stefanini tira o da gaveta para falar de poder e manipulação em espetáculo protagonizado por Eduardo Silva e Rubens Caribé. Na trama, um homem, sobrevivente de um acidente aéreo, precisa se virar em uma ilha deserta. Por lá, ele encontra um outro sujeito, nativo, e começa a impor sua personalidade de acordo com as conveniências. A estreia está marcada para abril no Teatro Jaraguá. 

Paulo Vilhena e Beto Bellini protagonizaram uma interessante montagem da peça em 2008, sob o comando de Haroldo Costa Ferrari.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s