Vídeo de bate-boca sobre cotas para negros em universidades durante aula na USP repercute no Facebook

Com mais de 1 milhão de visualizações, um vídeo registrado dentro da USP tem repercutido nas redes sociais. A cena, gravada por um aluno pelo celular, mostra estudantes negros tentando discutir as cotas para negros em universidades ao longo de uma aula de microeconomia na FEA (Faculdade de Economia e Administração). + Enquete: Você é a favor de […]

debate

Com mais de 1 milhão de visualizações, um vídeo registrado dentro da USP tem repercutido nas redes sociais. A cena, gravada por um aluno pelo celular, mostra estudantes negros tentando discutir as cotas para negros em universidades ao longo de uma aula de microeconomia na FEA (Faculdade de Economia e Administração).

+ Enquete: Você é a favor de cotas para negros em universidades?

+ Justiça determina paralisação das obras de ciclovias

Durante a fala dos alunos, que começam falando para dar “uma olhadinha na sala” para perceber a grande diferença de cor, a professora os interrompe para dizer que precisa dar aula e a discussão seria mais apropriada em outro momento.

Diante da insistência dos estudantes, o dono do celular que grava a situação pede ao grupo que “marque um horário para discutir” a questão, em vez de “ficar falando baboseiras”. Ele ainda afirma que basta estudarem para entrar no curso, que eles não precisam “se vitimizar” e que “não se diferencia” dos alunos negros pela cor da pele.

A discussão se intensifica quando uma das integrantes do coletivo que pedia espaço manda um dos presentes “calar a boca quando o oprimido estiver falando”. A partir de então, vários outros presentes negros se pronunciam sobre a questão racial na universidade.

+ Confira as últimas notícias 

O vídeo, que tem 16 minutos, termina com o grupo saindo da sala. O autor da gravação mostra o rosto no final da cena e diz que “a USP já tem cotas” e que isso “vai acabar diminuindo a qualidade do ensino”.

Procurados, o Núcleo de Consciência Negra da USP e a direção da FEA não se manifestaram até o fechamento desta reportagem.

Veja o vídeo:

//

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s