Clique e assine por apenas 6,90/mês
Últimas de São Paulo Por Blog Notícias quentes e bastidores da cidade

Justiça libera Suzane von Richthofen a fazer faculdade

Condenada a 38 anos de prisão por participar da morte dos pais, Suzane von Richthofen recebeu autorização da Justiça para fazer faculdade de administração de empresas. Suzane, que cumpre regime semiaberto no Presídio de Tremembé desde outubro do ano passado, vai estudar na Universidade Anhanguera de Taubaté, cidade vizinha, no Vale do Paraíba. A decisão […]

Por VEJA SÃO PAULO - Atualizado em 26 Feb 2017, 12h36 - Publicado em 8 Apr 2016, 11h56
Suzane Von Richthofen: liberada para estudar (Foto: Reprodução / Record)

Suzane Von Richthofen: liberada para estudar (Foto: Reprodução / Record)

Condenada a 38 anos de prisão por participar da morte dos pais, Suzane von Richthofen recebeu autorização da Justiça para fazer faculdade de administração de empresas. Suzane, que cumpre regime semiaberto no Presídio de Tremembé desde outubro do ano passado, vai estudar na Universidade Anhanguera de Taubaté, cidade vizinha, no Vale do Paraíba.

A decisão da última quinta (7) derrubou sentença anterior da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, que vetava Suzane de frequentar o curso superior.

A vida na penitenciária do Tremembé

Continua após a publicidade

O desembargador José Damião Pinheiro Machado Cogan, que liberou Suzane para estudar, afirmou em seu despacho que a decisão da primeira instância estava baseada em argumentos subjetivos, pois fazia uma ilação de que a presença dela na sala de aula poderia causar “repulsa”. O juiz também considerou que a condenada esteve presa por treze anos em regime fechado e teve bom comportamento.

Saída de Páscoa

No mês passado, Suzane obteve autorização para passar a Páscoa fora do presídio. Desde a sua condenação, em 2006, foi a primeira vez em que a presa te autorização para deixa a penitenciária. Em dezembro do ano passado, decisão da Justiça impediu que Suzane saísse na época do Natal. A juíza Sueli Zeraik Armani, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, acolheu parecer do Ministério Público, que suspeitou do fato de a presa ter informado que ficaria na casa de uma amiga no período fora da prisão.

Entenda o crime

Continua após a publicidade

Suzane foi condenada a 38 anos e seis meses de prisão pelo assassinato dos pais Manfred e Marísia von Richthofen, em 2002, e já cumpriu treze anos da pena. Desde então, ela tem sido considerada uma das presas mais influentes e com melhor comportamento na Penitenciária Feminina I de Tremembé.

Daniel Cravinhos, ex de Suzane von Richthofen, se casa em São Paulo

Na confecção que funciona nas dependências do presídio, Suzane é responsável pelo controle de qualidade das peças. É “chefe” de Anna Carolina Jatobá, condenada pelo assassinato da enteada Isabella Nardoni em 2008.

Os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos, comparsas no crime, cumprem pena em regime semiaberto desde fevereiro de 2013. Eles trabalham em uma oficina nas dependências da penitenciária.

Continua após a publicidade

 

Publicidade