Dá para prevenir problemas comportamentais em cães?

O zootecnista Alexandre Rossi responde

Quando me deparo com casos de cachorros que apresentam graves problemas comportamentais, como agressividade dirigida a outros indivíduos e fobias de barulhos, muita gente questiona, além dos treinos que podem resolver a questão, se é possível prevenir o surgimento deles.

Por isso, vou tratar aqui sobre uma forma importante de evitar questões comportamentais na vida adulta do animal, pela sociabilização.

O que é

Fazer a sociabilização com um filhote de cachorro significa colocá-lo diante de pessoas, situações, outros animais e sons de forma positiva, ou seja, associando esses estímulos a boas sensações.

Esse trabalho deve ser feito com o cão ainda filhote (até os 3 meses), fase em que as experiências vividas por ele tendem a ficar marcadas pelo resto da vida.

Como fazer

É importante deixar claro que um bom trabalho de sociabilização não significa colocar o filhote em várias situações sem nenhum cuidado. Um exemplo é expô-lo aos ruídos normais das grandes cidades, como carros e motos pelas ruas. No entanto, inicie o treinamento em locais tranquilos, onde é mais difícil que ocorram sons que causem medo.

É preciso que ele não se apavore ou fique inseguro, por isso, sempre tome cuidado para que o estímulo apresentado não seja muito alto. Além disso, não se esqueça de fazer associações positivas neste momento.

Levar um pouco do alimento de que ele gosta ajuda o pet a associar as novas sensações com algo importante e saboroso. Além disso, a atitude também pode medir o nível de interação dele com o treino: se o filhote se recusar a comer, por exemplo, pode ser um sinal claro de stress diante daquela situação nova. Neste caso, regrida o treino.

Da mesma forma, dá para apresentar pessoas (idosos, crianças, bebês) e objetos (secador de cabelos, aspirador de pó) novos a ele, começando sempre de maneira cuidadosa e oferecendo recompensas. Somente após essa fase aumente o estímulo, com mais pessoas ou um eletrodoméstico ligado, por exemplo.

E a vacinação?

Uma das grandes preocupações é justamente esta: o tempo ideal para fazer uma boa sociabilização coincide com o período em que os filhotes de cachorro estão sendo vacinados contra doenças graves. Então, como fazer isso, se existe o risco de serem contaminados?

Uma boa sociabilização exige cuidados com esse risco para garantir a saúde do filhote. Portanto, não se deve colocá-lo no chão da rua ou de uma praça. Mas é possível levá-lo para dar uma volta no colo ou até usando um carrinho (se for muito pesado). Além disso, é importante pedir para que as pessoas novas que forem interagir com o filhote limpem as mãos e entrem em casa sem os sapatos, que podem conter vírus e bactérias trazidos da rua.

Com todos os cuidados necessários em mente e a consciência de que uma boa sociabilização é um item importante na prevenção de problemas de comportamento futuros, podemos agir de forma proativa visando o bem-estar na vida adulta de nossos cães!

Por Alexandre Rossi, zootecnista, especialista em comportamento animal e sócio-fundador da Cão Cidadão.

Alexandre Rossi, zootecnista

Alexandre Rossi, zootecnista (Divulgação/Divulgação)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s