Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Bichos Tudo sobre o mundo pet

A importância do check-up na prevenção de doenças de cães e gatos

Os exames de rotina são aliados essenciais para proteger a saúde e aumentar a expectativa de vida dos pets; saiba o valor

Por Fernanda Campos Almeida Atualizado em 16 abr 2021, 19h51 - Publicado em 16 abr 2021, 06h00

O check-up veterinário é um conjunto de exames feito de tempos em tempos que auxilia no diagnóstico precoce de doenças e contribui para o aumento da expectativa de vida dos bichos de estimação. “É um gesto de amor com o animalzinho. A prevenção deve ser pensada como investimento, não como gasto”, afirma Felipe Predes, diretor clínico do Hospital Veterinário São Paulo.

“A ideia de submeter os animais a check-up ainda é nova para muitos brasileiros, que são acostumados a procurar um veterinário somente quando deparam com sintomas mais claros. Porém, é importante que isso mude, já que prevenir é sempre melhor do que remediar”, explica a veterinária Valéria Pires Corrêa, diretora técnica do Centro Veterinário Seres, do Grupo Petz.

Antes do check-up, o animal precisa ser avaliado em uma consulta com o veterinário, que entrevista tutores e faz exame físico no pet. Os procedimentos necessários dependem do estágio de vida do pet, se possui doenças prévias, do seu peso e se vive em apartamento ou tem acesso à rua. Hemograma, avaliação das funções dos rins e do fígado, ecocardiograma, eletrocardiograma, medição da pressão arterial, ultrassom abdominal e raio-x são as análises mais comuns pedidas pelo médico. Antes das coletas de sangue, o ideal é que o animal esteja em jejum de oito a doze horas, de acordo com Carla Berl, médica veterinária e fundadora da rede de hospitais PetCare.

Com o resultado em mãos, o profissional pode solicitar exames adicionais se algum problema de saúde for encontrado e encaminhar o animal a especialistas como dermatologista e nutricionista.

Os valores variam e giram em torno de 695 a 1 500 reais. É recomendado que os filhotes sejam levados ao veterinário a cada trinta dias até completarem quatro meses. É quando recebem a vermifugação e as primeiras vacinas obrigatórias. Depois disso, as consultas podem passar a ser anuais. Já para animais idosos, o cuidado é redobrado: o ideal é que o check-up seja feito a cada seis meses; pets passam pelo processo de envelhecimento muito mais rápido do que os humanos.

Continua após a publicidade

A prevenção pode identificar doenças como câncer, infecções, distúrbios cardiovasculares, anemias, diabetes, disfunções causadas por parasitas sanguíneos como a babesiose e erliquiose (conhecidas como “doenças do carrapato”) etc. “Geralmente, todas as patologias podem ser detectadas, e de forma precoce”, completa Carla. Com o aumento das adoções na pandemia, veterinários notaram mais visitas de clientes. “Tutores também ficaram mais próximos dos animais e notaram problemas de saúde” explica Predes.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 21 de abril de 2021, edição nº 2734

 

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade